A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

09/06/2010 11:39

MPF investiga erro médico que deixou jovem sem movimento

Redação

O Ministério Público federal vai investigar denúncia de erro médico que deixou uma estudante de 19 anos sem andar, falar e completamente dependente.

A jovem Rita Steffany de Oliveira deu entrada no dia 26 de janeiro no Hospital Universitário de Campo Grande, para intervenção simples, de retirada de pedras dos rins, mas 3 meses depois saiu sem movimentos, depois de suposta infecção hospitalar, detalha o MPF.

Com rotina agitada, incluindo estágio, hoje a jovem passa horas entre a cama e a fisioterapia. Na manhã de hoje, a sessão durou das 8h ás 11 horas, no setor de Fisioterapia da UCDB (Universidade Católica Dom Bosco).

A mãe Inacélia de Oliveira acompanha a filha e largou o emprego para se dedicar ao tratamento, com apoio da família e do namorado da garota, de 21 anos, que foi um dos que assinou denuncia encaminhado ao Ministério Público.

O caso foi comunicado ontem ao MPF pela Associação de Vítimas de Erros Médicos, e será investigado pelo órgão federal porque o hospital em questão é o Universitário, ligado a Universidade Federal.

A família teve de recorrer ao Ministério Público também porque não teve acessso ao prontuário da paciente na íntegra, para tentar entender o que aconteceu com Rita.

Ontem mesmo o MPF entrou em contato com o HU que garantiu ter entregue na terça-feira o documento completo. "O prontuário é direito do paciente e dever do médico. Nele devem estar descritos, de maneira legível, não só os resultados de exames, mas também a anamnese, evolução e prescrições terapêuticas", aproveita para esclarecer o MPF.

.

O MPF instaurou, em 12 de fevereiro deste ano, Inquérito Civil Público para apurar

irregularidades referente a hospitais que estariam negando aos pacientes acesso aos seus

prontuários médicos quando solicitados. Denúncias com de Rita também foram feitas contra Hospital Regional e a Santa Casa.

No HU, a direção não comenta o caso, nem confirma o nome do médico responsável pelo procedimento.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions