A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

22/12/2008 20:43

Mulher discute com médico e o acusa de constrangimento

Redação

Boletim de ocorrência registrado na Depac (Delegacia Especializada de Pronto Atendimento Comunitário), por Bruna Franco Carvalho, acusa o médico otorrinolaringologista Rudnei Rachel de constrangimento ilegal. O fato aconteceu em seu consultório, localizado no Edifício Empire Center, na Avenida Afonso Pena.

Bruna registrou boletim de ocorrência informando que nesta segunda-feira, por volta das 19h15, encontrava-se no consultório de Rudnei, quando, após aguardar duas horas na sala de espera, mesmo com horário anteriormente marcado e permitindo que outros pacientes fossem atendidos na sua frente, foi chamada para a consulta.

Após breve conversa para marcarem uma cirurgia, a paciente e o médico passaram a se desentender. Conforme registro no boletim de ocorrência, Bruna disse que não havia gostado de permanecer tanto tempo esperando para ser atendida e que considerava o atraso no atendimento um desrespeito.

Nesse instante Rudnei disse à paciente que não gostaria mais de ser seu médico e que indicaria Bruna à outro colega. No boletim de ocorrência também consta que o médico teria dito que a paciente estaria 'mentalmente desequilibrada'. Foi então que ela pediu ao médico que lhe entregasse seus exames e o mesmo negou, dizendo que não era obrigado a fornecer os exames e já mandou que a paciente se retirasse do consultório.

Em sua queixa, Bruna alega que o constrangimento aconteceu na presença da secretária do médico e como a porta da sala estava entreaberta, vários outros pacientes que aguardavam para serem atendidos presenciaram a discussão. Segundo escrito no boletim, a vítima saiu da sala abalada e chorando muito.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions