A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

16/09/2009 18:14

No terceiro dia sem água, moradores pedem providências

Redação

Moradores do Residencial Tubinambás, na rua Ourinhos, na Vila Carvalho, em Campo Grande, pedem providências para a falta de água no local. Com o abastecimento interrompido há três dias, eles reclamam da demora para que o problema seja resolvido.

"Eu não tenho mais nem água para beber", reclama o agente tributário Carlos Lopes dos Santos, de 56 anos. Ele conta que não pode sequer tomar banho na sua casa, problema que atinge outras onze famílias no local.

Segundo Carlos, o problema começou no domingo. Desde então, a água vem apenas por algumas horas, mas não consegue sequer encher a caixa d'água do condomínio. "Com um clima desses e a baixa umidade do ar fica difícil", desabafa.

No final da tarde de hoje, havia água em apenas uma torneira, no estacionamento do prédio. Para abastecer as casas, os moradores têm de aproveitar os momentos em que a água volta com um pouco mais de força para encher baldes, que usam para as necessidades pessoais.

Para a professora Cleidemar Teles Echeverria, de 48 anos, a demora para solucionar o problema de abastecimento é um descaso da empresa responsável. Ela reclama de ter que subir 45 degraus com os baldes cheios.

Cleidemar conta ainda que ontem teve que ir tomar banho na casa da mãe, e o marido improvisou a higiene com um balde de água.

Demora - O síndico do prédio, Célio Moreira Fernandes, de 45 anos, afirma que entrou em contato com a empresa de abastecimento e foi informado de que a causa da falta de água é uma 'manutenção' que é feita no perímetro.

"Eles dizem que vão resolver o mais rápido possível, mas esse rápido já está demorando. Os moradores estão sem água desde domingo", diz.

Procurada para esclarecer o problema de abastecimento no residencial, a empresa Água de Guariroba informou que houve problema de pressão em uma válvula que atende à região, que levou alguns dias para ser consertada.

Por este motivo, todas as vezes em que a pressão aumentava, técnicos tinham de interromper o abastecimento de água.

Hoje, após o conserto da válvula houve rompimento na rede da rua, e a empresa teve que cortar mais uma vez o abasctecimento. Mas, garante que até hoje às 20h o problema deverá ser resolvido.

Se for necessário, a empresa garante ainda que poderá enviar um caminhão pipa para atender aos moradores.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions