A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

30/01/2015 16:21

O que esperar da nova diretoria do Tribunal de Justiça de MS?

Informe Publicitário
Fachada do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.Fachada do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.

Neste dia 30 de janeiro será empossada a nova administração do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul para o biênio 2015/2016.

Tornar a Justiça mais eficiente, aprimorar o processo eletrônico, difundir medidas alternativas de solução de conflitos, certamente serão medidas presentes entre os compromissos que serão assumidos.

No entanto, no caso do TJMS, a nova Diretoria dificilmente alcançará esses desígnios, sem enfrentar questões fundamentais para o satisfatório funcionamento do Judiciário, que afetam profundamente a advocacia e os jurisdicionados do Estado.

Foi com grande aflição que a comunidade jurídica e sociedade em geral assistiram as últimas gestões praticarem, ao pretexto da falta de recursos financeiros, atos que importaram em efetiva diminuição da prestação jurisdicional, como, notadamente, adoção do meio-expediente forense.

Agora, a nova Diretoria do TJMS receberá a incumbência de administrar o maior orçamento da história do Poder Judiciário Estadual, com o repasse aumentado neste ano de 6,8% para 7,3% da Receita Corrente Líquida do Estado, com valor estimado em R$ 534.722.000,00, o que esvazia por completo a justificativa adotada para a retração praticada no passado.

Ao mesmo tempo, a advocacia e a sociedade agonizam com a estrangulação do horário de atendimento nos fóruns e manutenção do fechamento de Comarcas, dificultando o acesso à Justiça.

Igualmente, o Judiciário estadual padece pela falta de Juízes e funcionários, valendo registrar que o último concurso para a magistratura data do ano de 2012 e, de lá para cá, maior foi o número dos que se se aposentaram, do que aqueles que tomaram posse.

Além disso, o Poder Judiciário infelizmente trancou-se por completo em termos de transparência, impedindo que a sociedade e em especial a advocacia possam ter participação efetiva na administração da Justiça conhecendo a forma como os recursos públicos são empregados pelo Tribunal, exercendo plenamente da sua cidadania.

É preciso, portanto, retomar o rumo melhoria e eficiência da prestação da Justiça, significando isto o alargamento da prestação jurisdicional para que o Judiciário possa alcançar, cada vez mais, a população do Estado, o que somente será possível através de uma Justiça aberta, participativa transparente, e que, sobretudo e de imediato, restabeleça o expediente integral de funcionamento da Justiça, com a reabertura das comarcas desativadas, a abertura de novos concursos para a magistratura e funcionalismo, além do avanço na modernização da Justiça e incentivo de novas formas de solução de conflitos.

Isto é o que esperam os advogados, e certamente todos os sul-matogrossenses, da nova administração do Tribunal de Justiça, acreditando que o senso de Justiça que cada um dos novos dirigentes nutriram durante toda a carreira traduza-se no efetivo atendimento aos anseios de toda sociedade sul-mato-grossense.

(*) Carlos Alberto de Jesus Marques (Ex-presidente da OAB/MS);

(*) Carmelino de Arruda Rezende (Ex-presidente da OAB/MS);

(*) Elenice Pereira Carille (Ex-presidente da OAB/MS);

(*) Jully Heyder da Cunha Souza (Ex-Diretor da OAB/MS);

(*) André Luis Xavier Machado (Ex-Diretor da OAB/MS);

(*) Denner de B. Mascarenhas Barbosa (Ex-Diretor da OAB/MS);
Jayme da Silva Neves Neto (Ex-Diretor da OAB/MS);
Rachel de Paula Magrini Sanches (Ex-Diretora da OAB/MS e da ESA/MS)

 

Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions