A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

06/08/2009 09:32

OAB pede para MPE investigar confronto em presídio

Redação

A Comissão de Direitos Humanos da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) em Dourados pediu nesta quinta-feira que o MPE (Ministério Público Estadual) investigue o confronto entre agentes penitenciários e detentos, ocorrido ontem à tarde na Phac (Penitenciária de Segurança Máxima Harry Amorim Costa).

Dois internos ficaram feridos e passaram a noite em um hospital da cidade. Havia informação de que eles teriam sido baleados, mas a direção do presídio negou que os agentes tenham atirado nos detentos. Entretanto, admitiu que foram feitos disparos para o alto. O uso de armas de fogo por agentes penitenciários é ilegal.

O advogado Osmar Blanco, vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos, afirmou que o relatório sobre o confronto já foi encaminhado ao Ministério Público. Ontem à tarde, membros da comissão foram à Phac para acompanhar o caso e voltam ao local hoje para coletar novos depoimentos.

Os internos Eberton Barbosa dos Santos Cardoso, 28, condenado a seis anos de prisão por assalto em Aquidauana, e Fabrício de Souza, 27, condenado a 16 anos por tráfico de drogas e assalto, feridos na briga com os agentes, já voltaram para o presídio.

Os outros sete internos que estavam na cela e se envolveram na briga com os agentes foram levados para as celas disciplinares. Com capacidade para 600 presos, a Phac tem pelo menos 1.400 internos.

Estudantes poderão renovar o Fies até o dia 23
Estudantes beneficiados pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) devem renovar os contratos até o dia 23 de novembro. O prazo, que terminaria ho...
Saúde de índios é a mais afetada pela retirada dos médicos cubanos de MS
Com o impasse gerado entre o presidente eleito Jair Bolsonaro e o governo de Cuba, que decidiu retirar os profissionais do programa “Mais Médicos”, M...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions