A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/07/2009 07:37

Oficinas que podem parar atendem até 700 segurados/mês

Redação

De 600 a 700 segurados ao mês, essa é a média de atendimento das seis oficinas de Campo Grande que prometem restringir atendimento e podem até suspender os serviços, caso as companhias não reajustem valores pagos pela mão-de-obra.

A informação é do presidente da Assorauto (Associação das Oficinas de Reparação de Veículos Automotores de Mato Grosso do Sul), Aderval Lachi. Segundo ele, os veículos de seguradoras representam cerca de 80% do movimento nos estabelecimentos.

Aderval diz que as seguradoras foram oficiadas, mas não emitiram resposta no prazo de 30 dias, por isso os empresários resolveram restringir o atendimento a partir do dia 3 de agosto. Segundo ele, já há companhias que estão atualizando os valores pagos e as medidas restritivas vão se limitar às que não negociarem.

O empresário diz que o pleito é de pagamento R$ 35,00 a R$ 40,00 por hora de serviço prestado( pela mão-de-obra) e há várias companhias que pagam de R$ 15,00 a R$ 20,00. "Já pagam esse valor há três, quatro anos, sem reajuste", diz.

Além disso, outra reclamação é quanto aos valores relativos a peças substituídas nos veículos. O Campo Grande News procurou a Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e de Capitalização, sediada no Rio de Janeiro, mas por enquanto não recebeu retorno.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions