A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

15/05/2009 14:58

Ortale: fui vitima de cárcere privado por causa de boato

Redação

Ex-presidente da Fundação Estadual de Cultura e coordenador de Arte Indígena, o músico Pedro Ortale, negou ter sido nomeado para comandar a administração regional da Funai (Fundação Nacional do Índio) em Campo Grande. Sobre a reunião de ontem com 20 caciques no prédio do órgão, ele afirmou que acabou sendo intimado para participar do encontro. "Fui intimado a permanecer na Funai, leia-se cárcere privado por conta dos boatos", ressaltou, por e-mail ao Campo Grande News.

Ortale foi ao órgão para pegar um carro para ir a Dourados, onde está desenvolvendo um projeto. "Não vim a Campo Grande para discutir a administração e sim para agenda em Dourados", ressaltou. Ele ainda contestou o número de caciques presente na Funai. Ele disse que não eram 20, mas seis caciques. Sobre a sua formação, informou que além de musico, é geógrafo especializado em Gestão de Políticas Públicas Culturais pela Universidade de Brasília.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions