A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

11/02/2013 08:10

Papa Bento 16 surpreende fieis e anuncia renúncia ao pontificado

Marta Ferreira
O papa Bento 16, que renunciou ao pontificado. (Foto: Vaticano)O papa Bento 16, que renunciou ao pontificado. (Foto: Vaticano)

O papa Bento 16, líder maior da Igreja Católica, renunciou ao pontificado nesta segunda-feira (11), segundo o Vaticano confirmou.

O alemão Joseph Aloisius Ratznger está no posto desde 2005, depois da morte de João Paulo II. Esta é apenas a segunda vez que um Papa da Igreja Católica renuncia ao pontificado.

O papa deve deixar o Vaticano em 28 de fevereiro. “Sinto o peso da atribuição. Deixo pelo bem da Igreja”, declarou o papa, segundo a notícia divulgada pelo jornal Corriere de La Serra. O anúncio foi feito durante cerimônia de canonização do mártir de Otranto.


Bento 16 tem 85 anos e foi escolhido como líder máximo da Igreja Católica no dia 16 de abril de 2005.

Confira o comunicado na íntegra:

“Caríssimos Irmãos, convoquei-vos para este Consistório não só por causa das três canonizações, mas também para vos comunicar uma decisão de grande importância para a vida da Igreja. Depois de ter examinado repetidamente a minha consciência diante de Deus, cheguei à certeza de que as minhas forças, devido à idade avançada, já não são idôneas para exercer adequadamente o ministério petrino. Estou bem consciente de que este ministério, pela sua essência espiritual, deve ser cumprido não só com as obras e com as palavras, mas também e igualmente sofrendo e rezando. Todavia, no mundo de hoje, sujeito a rápidas mudanças e agitado por questões de grande relevância para a vida da fé, para governar a barca de São Pedro e anunciar o Evangelho, é necessário também o vigor quer do corpo quer de ânimo; vigor este, que, nos últimos meses, foi diminuindo de tal modo em mim que tenho de reconhecer a minha incapacidade para administrar bem o ministério que me foi confiado. Por isso, bem consciente da gravidade deste ato, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro, que me foi confiado pela mão dos Cardeais em 19 de Abril de 2005, pelo que, a partir de 28 de Fevereiro de 2013, às 20,00 horas, a sede de Roma, a sede de São Pedro, ficará vacante e deverá ser convocado, por aqueles a quem tal compete, o Conclave para a eleição do novo Sumo Pontífice.


Caríssimos Irmãos, verdadeiramente de coração vos agradeço por todo o amor e a fadiga com que carregastes comigo o peso do meu ministério, e peço perdão por todos os meus defeitos. Agora confiemos a Santa Igreja à solicitude do seu Pastor Supremo, Nosso Senhor Jesus Cristo, e peçamos a Maria, sua Mãe Santíssima, que assista, com a sua bondade materna, os Padres Cardeais na eleição do novo Sumo Pontífice. Pelo que me diz respeito, nomeadamente no futuro, quero servir de todo o coração, com uma vida consagrada à oração, a Santa Igreja de Deus."

(Notícia editada às 9h32 para acréscimo de informação)



Sem fazer julgamentos, pois o papa é um homem comum , com sentimentos de homem, fraquezas e virtudes de homem porém com sentimento e Fé por Deus como todo Cristão. Mas mostra-nos mais uma vez que Deus não deixaria nenhum representante com tal fraqueza mortal. O único enviado por Deus sofreu todas as dores por nós. Se fez homem e morreu por nós sem renunciar, Jesus Cristo seu filho. Não me lembro de ler na bíblia algum versículo que Jesus deixaria algum sucessor, ou mesmo Pedro o deixaria. Mesmo Pedro sendo casado nunca falou em celibato.
Critiquem os Evangélicos como se fossemos pessoas contra o mundo. A bem da verdade, estamos na contramão do Mundo, pois procuramos com todos os defeitos e pecados humanos, seguir a palavra de Deus.
Deus abençoe e ilumine ao “ Papa” Joseph Aloisius Ratz
 
Jari Martins em 12/02/2013 13:12:50
Uma tristeza toma conta de nós católicos ao mesmo tempo em que admiramos a humildade e obediência a Deus em reconhecer sua fraqueza corporal. Foram 7 anos de ministério e muitas ações concretas.

Com 85 anos, cumpriu o tempo permitido e, sobretudo determinado por Deus! Ele não renuncia ao pontificado a toa, ele sai com autorização de Deus! Nisso eu confio!

Eu defendo e admiro essa decisão! Reconhecer seus limites é a uma das maiores grandezas de um ser humano!

Temos que agradecer a Deus pelo seu tempo de pontificado e se ele tomou e anunciou essa decisão foi obedecendo a vontade do Pai!
 
Ana Paula Cardoso em 11/02/2013 10:00:21
As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada.
E são também sete reis; cinco já caíram, e um existe; outro ainda não é vindo; e, quando vier, convém que dure um pouco de tempo.
Apocalipse 17:9-10
 
Silvana Ferreira Maciel em 11/02/2013 09:57:21
RENUNCIOU PORQUE, CENTRALIZOU A IRREGULARIDADES DA IGREJA CATÓLICA EM SÍ, NÃO EM DEUS, SE TIVESSE CENTRALIZADO OS PROBLEMAS NA ¨BÍBLIA¨, PALAVRA DE DEUS, COMO FAZEM AS EVANGÉLICAS, NÃO TERIAM PROBLEMA, COM O CLERO EM GERAL, SE TIVESSE DESCENTRALIZADO AOS SEUS SUBORDINADOS, COMO JESUS, FEZ AOS SEUS APÓSTOLOS, IDE, CURAI ENFERMOS E EXPULSAI DEMÔNIOS, DANDO PODERES, A TODOS, COMO SE FOSSEM ELE, MAS O PAPA E A IGREJA, CATÓLICA, POR DESCONHECIMENTOS BÍBLICO, NÃO FAZ ISSO, E ESTA PERDENDO CREDIBILIDADE, E PREJUDICANDO A SOCIEDADE MUNDIAL, QUE ESPERA MAIS DA MESMA, A PREGAÇÃO DA VERDADE, E A BÍBLIA, DIA, NÃO MUDAI, UM TIL, DELA, PARA NÃO SOFRE AMANHÃ, PERDOEM-ME OS CATÓLICOS, MAS VAMOS CONHECER A PALAVRA NA ÍNTEGRA, E PRATICÁ-LA, E VIVERMOS NA LEI DE DEUS, NÃO DA AUTORIDADE DOS HOMENS.
 
PEDRO BRAGA em 11/02/2013 09:17:08
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions