A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

16/11/2009 19:36

Para sindicalista, jornada de 44h está com dias contados

Redação

José Lucas da Silva, coordenador geral do FST/MS (Fórum Sindical dos Trabalhadores em Mato Grosso do Sul) estima que a jornada de 44 horas semanais de trabalho está com os dias contados. Segundo ele, a redução para 40 horas deverá ser aprovada ainda este ano no Congresso Nacional.

Para o sindicalista, esse é o momento para a aprovação dessa redução de jornada, afinal, ano que vem serão realizadas eleições à Câmara Federal e governo nos estados. "Certamente aqueles parlamentares que se voltarem contra a vontade da maioria absoluta dos trabalhadores brasileiros serão lembrados durante a campanha eleitoral", destaca.

O sindicalista também informa que a redução é baseada na necessidade que os trabalhadores tem por um turno de 40 horas de trabalho. "Está provado também que os empresários não perderão como alegam", comenta.

Do ponto de vista social, conforme o coordenador do FST/MS, reduzir a jornada de 44 para 40 horas semanais cria dois milhões de postos de trabalho e permite a inclusão social e produtiva de jovens e desempregados; dignifica e humaniza as relações de trabalho; melhora a qualidade de vida do trabalhador, além de reduzir o número de acidentes e das doenças profissionais (estresse, depressão e lesões por atividade repetitiva).

Marcha - Na semana passada aconteceu a 6ª Marcha para Brasília, que reuniu mais de 50 mil sindicalistas de todo o Brasil

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions