A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

03/09/2008 08:06

PC prende suspeito e faz retrato de executor de vereador

Redação

A Polícia Civil prendeu nesta terça-feira em Bela Vista, a 310 quilômetros de Campo Grande, um eletricista suspeito de envolvimento no assassinato do vereador da cidade candidato à reeleição Flávio Roberto Godoy (PDT), o Ratinho, na noite do dia 26 de agosto.

De acordo com a Polícia Civil, Afonso Ferreira, 38 anos, teria dado suporte à fuga do autor dos disparos bem como ao planejamento do crime. Os policiais chegaram até ele após relatos anônimos, que ajudaram a formatar o retrato falado do autor.

Perto da casa de Afonso, no bairro Che-Roga-Mi, foi encontrado um boné que teria sido o usado pelo autor. Testemunhas reconheceram o boné, como sendo mesmo do executor.

Além disso, foi no bairro Che-Roga-Mi que os seguranças do vereador perderam de vista o autor, que fugiu em uma motocicleta, que também teria sido vista no bairro uma semana antes do crime.

Também uma semana antes do assassinato uma pessoa com as característica do autor foi vista na casa do eletricista. Conforme relato anônimo à polícia, esta pessoa foi vista vários dias na casa de Afonso, que possui um Gol de cor branca modelo quadrado.

Mesmo carro visto passar na rota utilizada pelo autor durante a fuga. No dia do crime, Afonso e outros dois homens foram vistos no veículo. Um deles seria o mesmo que freqüentou a casa do eletricista e que por diversas vezes estava com boné e camiseta iguais aos usados pelo executor.

Os relatos que levaram à prisão do eletricista ajudaram a fazer o retrato falado. Testemunhas reconheceram o executor como sendo o mesmo do desenho.

Afonso nega envolvimento no crime. A polícia tenta agora identificar o autor dos sete tiros que atingiram o vereador, durante um comício. O executor aproveitou o momento em que eram soltados fogos e abraçou Ratinho, disparando os tiros.

Uma estudante de 18 anos também foi atingida pelos tiros destinados ao vereador. Ela foi ferida nas coxas e não corre risco de morte.

A Polícia Civil suspeita que há pelo menos mais uma pessoa envolvida no crime, além do eletricista e do executor.

Quem tiver informações sobre o executor pode fazer denúncias anônimas através do telefone 67-3439-1279.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions