A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

01/09/2010 12:02

Pela 2ª vez em 1 ano, PF desmonta prefeitura de Dourados

Redação

Em pouco mais de um ano, Dourados foi palco de duas operações da PF (Polícia Federal) que estremeceu o poder público - prefeitura e Câmara Municipal - de Dourados.

Hoje, a Operação Uragano (furacão em italiano) prendeu o prefeito Ari Artuzi (PDT), o vice Carlinhos Cantor (DEM), o presidente da Câmara Municipal e candidato a deputado estadual, Sidlei Alves (DEM) e mais oito vereadores. Desta forma, somente três dos 12 vereadores da cidade estão em liberdade.

Também foram presos os secretários de Administração, Finanças, Serviços Urbanos e Planejamento e Obras. Todos são acusados de participar de um esquema, liderado por Artuzi, para direcionamento de licitações. Foram apreendidos cerca de R$ 100 mil na casa do prefeito.

Os valores arrecadados serviam para o pagamento de diversos vereadores de Dourados, para caixa de campanha e compra de bens pessoais do prefeito.

De novo - A atual configuração do primeiro escalão da prefeitura é resultado de mudanças impostas pela Operação Owari (ponto final em japonês), quando foram presos quatro secretários, inclusive Carlinhos Cantor, que além de vice-prefeito ocupava o cargo de secretário de serviços urbanos.

Outro reincidente é o vereador Sidlei Alves, que foi preso em julho de 2009. Na ocasião, dos 41 presos pela PF, 38 obtiveram a liberdade logo no dia seguinte à operação.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions