A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

17/12/2009 11:32

PF constata fraude em 31 benefícios do INSS, em Maracaju

Redação

A operação Phantom, deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quinta-feira, constatou que 31 benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) eram pagos de forma fraudulenta em Maracaju. O prejuízo apurado com a fraude é de R$ 150.080,79

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão nos escritórios e residências dos investigados e no gabinete do vereador Laudo Sorrilha (PSDB), na câmara de vereadores de Maracaju. A PF não cita prisões.

O esquema, segundo apurou a PF, era comandado pelo vereador tucano e consistia na confecção de registros de nascimento falsos e de outros documentos emitidos a partir desses registros, como CPF, títulos eleitorais e Carteiras de Trabalho e Previdência Social. Estes documentos eram apresentados ao INSS para requerimento de benefícios assistenciais junto à Agência da Previdência Social de Maracaju.

Pessoas supostamente idosas, que na teoria moravam em Maracaju, (mas, segundo apurado, em muitos casos em outros municípios e até outros estados da federação) requeriam o benefício na agência do INSS em Maracaju e eram "assessoradas" por Mozart Adriano Queiroz Batista e Valter Luiz Coradim, que são funcionários do vereador Laudo Sorrilha. Eram eles que falsificavam toda a documentação necessária.

Participaram da operação 20 Policiais Federais. A PF explica que a Operação leva o nome de Phantom, que significa "fantasma", em referência ao fato de que muitos dos supostos beneficiários provavelmente foram "criados" apenas para receber os benefícios que eram desviados para o grupo criminoso.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions