A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

10/05/2016 07:11

PF deflagra 2ª fase da operação Lama Asfáltica e vai à casa de ex-governador

Aline dos Santos
Polícia Federal enviou equipe ao apartamento de André Pucinelli. (Foto: Marcos Ermínio)Polícia Federal enviou equipe ao apartamento de André Pucinelli. (Foto: Marcos Ermínio)

Com 15 mandados de prisão temporária, a PF (Polícia Federal) deflagrou nesta terça-feira (dia 10) a segunda fase da operação Lama Asfáltica. A primeira etapa foi realizada em nove de julho de 2015. Nesta nova fase, a ação foi batizada de Fazendas de Lama e cumpre mandado no apartamento do ex-governador André Puccinelli (PMDB), em Campo Grande.

Ao todo, serão 28 mandados de busca e apreensão, além de 24 mandados de sequestro de bens de investigados. Os mandados são cumpridos em Campo Grande, Rio Negro, Curitiba (PR), Maringá (PR) Presidente Prudente (SP) e Tanabi (SP).

Conforme a polícia, o nome Fazendas de Lama é referente à aquisição de propriedades rurais com recursos públicos desviados de contratos de obras públicas, fraudes em licitações e recebimento de propinas, resultando também em crimes de lavagem de dinheiro.

Nesta fase, após a análise dos materiais apreendidos na primeira operação Lama Asfáltica, com novas fiscalizações realizadas pela CGU (Controladoria-Geral da União) e relatórios da Receita Federal foram encontrados indícios da prática dos crimes de lavagem de dinheiro, inclusive decorrentes de desvio de recursos públicos federais e provenientes de corrupção passiva, com a utilização de mecanismos para ocultação de valores, como aquisição de bens em nome de terceiros e saques em espécie.

Durante a primeira fase da operação, cujas investigações iniciaram-se em 2013, foi constatada a existência de um grupo que, por meio de empresas em nome próprio e de terceiros, superfaturaram obras contratadas com a administração pública, mediante a prática de corrupção de servidores públicos e fraudes a licitações, ocasionando desvios de recursos públicos.

MPE arquiva investigação contra empresa pivô da Lama Asfáltica
O MPE-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul) arquivou um procedimento que investigava suposto uso de “laranja” pela empresa Proteco C...
Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...


kkkkkkkkkkk!!
 
fabiano silva em 10/05/2016 19:11:37
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions