A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

08/06/2008 19:35

PM e auto-escola de MS envolvidos em vendas de CNH

Redação

Um policial militar de Mato Grosso do Sul e um funcionário de uma auto-escola também do Estado, estão sendo investigados por suspeitas de envolvimento com o esquema de comercialização de CNH (Carteira Nacional de Habilitação), que já resultou na prisão de diversas pessoas em São Paulo.

Com uma câmara escondida, uma equipe de reportagem do Fantástico gravou o sargento negociando uma CNH, que segundo ele sairia por R$ 1,5 mil. O policial aparece ainda em interceptações telefônicas feitas pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) conversando com Bento de Souza, funcionário de uma auto-escola.

Nas conversas, eles falam sobre a emissão de documentos a pessoas que não poderiam ter autorização para dirigir devido a problemas de saúde. As conversas foram divulgadas neste domingo pelo Fantástico.

De acordo com a PRF, a gravação feita pela equipe de reportagem consta nas investigações que resultaram na operação Carta Branca, deflagrada semana passada em São Paulo.  O policial é lotado no posto da rodoviária da Capital.

A prisão de funcionários públicos e donos de auto-escolas no Estado vizinho é resultado de uma investigação que teve início em Mato Grosso do Sul, após a PRF desconfiar  da grande quantidade de motoristas com CNHs emitidas naquele Estado.

A PRF acionou o Ministério Público Estadual que verificou que os documentos eram comprados em São Paulo e enviados a oito Estados. Cerca de 41 mil CNHs emitidas irregularmente através deste esquema estão bloqueadas.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions