A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

15/10/2012 11:28

PMA aplica R$ 40,6 mil em multas; Coxim teve recorde

Paula Maciulevicius
PMA fecha acampamento, apreende pescado e materiais em Nova Andradina, durante operação no feriado. (Foto: Divulgação/PMA)PMA fecha acampamento, apreende pescado e materiais em Nova Andradina, durante operação no feriado. (Foto: Divulgação/PMA)

A Operação Padroeira do Brasil realizada pela PMA (Polícia Militar Ambiental) neste feriado prolongado terminou com 31 pessoas multadas num total de R$ 40,6 mil. A maioria delas se concentrou na região de Coxim, tida pelos policiais, como a mais problemática.

No município que fica ao Norte do Estado, a 260 quilômetros da Capital, foram multadas 19 pessoas, a maioria por capturar pescado acima da cota, armazenamento ilegal e pesca sem licença.

Classificada como dentro do esperado, o total de multas na operação foi R$ 14,8 mil a menos comparado com o feriado do ano passado e apenas uma autuação a mais do que na operação passada. O recorde de pessoas presas foi de 19, por pesca predatória e sete por falta de licença de pesca, além de 312 quilos de pescado apreendidos.

PMA também apreendeu 75 quilos de pescado em Ribas do Rio Pardo. (Foto: Divulgação/PMA)PMA também apreendeu 75 quilos de pescado em Ribas do Rio Pardo. (Foto: Divulgação/PMA)

Com relação aos petrechos proibidos de pesca apreendidos, o destaque foi para os anzóis de galho, com 692 apreendidos, quase o dobro da operação do ano passado. Redes de pesca apreendidas foram 34, contra 39 apreensões do ano passado. Somados em comprimento, foram quase três quilômetros de redes apreendidas.

Tráfico de aves - A prioridade na operação, o tráfico de papagaio, não teve nenhum registro de apreensão de animais. Segundo a PMA, a prevenção nas propriedades rurais evitou o crime, no entanto os trabalhos continuarão intensificados.

De acordo com a Polícia, de setembro a dezembro é considerado um período preocupante com relação ao tráfico por ser época da reprodução da ave, que é a espécie mais traficada no Estado.

Diversas equipes realizaram o trabalho preventivo seguindo o modo de agir dos traficantes, de aliciar sitiantes e funcionários de propriedades rurais, para que retirem os animais e os avisem para que os comprem.

O foco do trabalho foi a região onde a PMA efetuou apreensões de papagaios este ano, nos municípios de Jateí, Batayporã, Bataguassu, Ivinhema, Novo Horizonte do Sul, Anaurilândia, Três Lagoas, Santa Rita do Pardo, Nova Andradina e Brasilândia, além de Naviraí e Mundo Novo.

A Operação contou com 310 homens das 25 subunidades que empregaram foto o efetivo no trabalho de fiscalização em suas respectivas áreas de atuação.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions