A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/05/2009 16:06

Polícia ainda não recebeu laudos de acidente de Rayssa

Redação

A Polícia Civil ainda não recebeu os laudos relacionados ao acidente que deixou gravemente ferida Rayssa Favaro, filha do superintendente da PRF (Polícia Rodoviária Federal), Walter Favaro.

A colisão entre o Uno que ela conduzia e o Honda Civic dirigido por Marcelo Broch, 18 anos, ocorreu dia 21 de abril, no cruzamento da Avenida Mato Grosso e Rua Bahia, em Campo Grande.

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Fabiano Gastaldi, o inquérito policial que apura o caso foi instaurado no dia seguinte. Ele tem 30 dias para ser concluído.

Gastaldi afirma que várias testemunhas já foram ouvidas, entretanto, somente ao fim da investigação irá detalhar o teor dos depoimentos. Pararelamente, a Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos) apura se Marcelo furtou o carro envolvido no acidente, pertencente à tia, Regina Broch, que é promotora de Justiça.

Marcelo e o primo Gabriel, 16 anos, filho da promotora, estavam no carro conduzido por Marcelo, que não pussui CNH (Carteira Nacional de Habilitação). A promotora revela que levou os garotos do Clube Estoril para a casa e que o sobrinho saiu com o Honda Civic sem autorização.

Desde o dia do acidente, Rayssa está internada na Santa Casa de Campo Grande e o estado de saúde da moça é considerado grave.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions