A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

08/10/2009 09:23

Polícia deve pedir quebra de sigilo de empresário morto

Redação

A Polícia Civil pode pedir a quebra de sigilo bancário do empresário Marcelo Zanardo, 47 anos, o dono da rotisseria La Buona Cucina, que foi assassinado dia 24 de setembro.

Segundo o delegado Wilton Vilas Boas, responsável pela investigação, quando a Polícia tiver acesso às movimentações bancárias feitas pelo empresário, poderá descobrir, por exemplo, pessoas para quem Zanardo possa ter feito depósitos.

O delegado ressalta que não existe o nome de um suspeito para o crime.

Vilas Boas destaca que a Polícia investiga algumas pessoas suspeitas, porém, não tem identificações.

Quatro homens, que eram investigados, foram descartados até o momento.

Entretanto, o delegado não divulga detalhes do caso para não comprometer a investigação.

Até o momento, oito pessoas já prestaram depoimento no 4º DP (Distrito Policial) da Capital. São familiares e funcionários da rotisseria, que poderão esclarecer qual a rotina do empresário.

Marcelo Zanardo foi encontrado morto em uma casa simples da Rua Conselheiro Furtado, na Vila Vitória, região do Bairro Tiradentes, em Campo Grande. O imóvel tinha poucos móveis.

Zanardo foi morto a facadas e o corpo estava caído ao lado da cama de casal. A Polícia descobriu que um homem jovem morava no local, que havia sido alugado pelo empresário uma semana antes do crime.

O contrato de locação, encontrado dentro do Pálio da vítima, levou à localização do corpo. O carro foi abandonado no dia 24, no Bairro Guanandi.

Testemunhas revelaram à Polícia que o empresário foi visto na casa antes do dia do crime. Zanardo morava em um edifício na Avenida Afonso Pena, com a filha de 22 anos.

Ele estava desaparecido desde 22 de setembro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions