ACOMPANHE-NOS    
MAIO, TERÇA  17    CAMPO GRANDE 10º

Cidades

Polícia Federal diz que prioridade é monitorar fronteira

Por Redação | 25/05/2010 17:14

Durante a audiência pública sobre a Política Estadual de Combate às Drogas, na Assembleia Legislativa, o superintendente do Departamento Regional da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul, delegado José Rita Martins Lara, disse que entre as prioridades da PF está o monitoramento dos 1500 km de fronteira seca que cortam o Estado.

Para ele, convênios internacionais firmados entre Brasil, Bolívia, Paraguai e Peru tem sido essenciais no combate ao tráfico de armas e de entorpecentes. "Em relação à maconha, por exemplo, foram apreendidas 78 toneladas em 2008 e 60% mais no ano passado", disse.

Para o delegado, o aumento no volume das apreensões é uma das consequências do trabalho conjunto entre os países. Ele informou ainda que estão sendo desenvolvidas operações conjuntas entre a PF e as Forças Armadas.

A audiência foi proposta pelo deputado Paulo Corrêa (PR) para discutir o enfrentamento ao tráfico, a cura do dependente químico e os crimes que são desencadeados pelo uso das drogas ilícitas. "Precisamos fomentar política públicas para esse setor", disse.

Participaran da audiência, entre outros, o desembargador criminal Romero Osme Dias Lopes e o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wantuir Brasil Jacini.

Nos siga no Google Notícias