A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/05/2008 08:30

Polícia pede mais dias para investigar morte de tatuador

Redação

A Polícia Civil pediu ao MPE (Ministério Público Estadual) mais prazo para investigar a morte do tatuador Luciano Estevão dos Santos, o Johnny, ocorrida em março deste ano, em Campo Grande.

A Delegacia de Homicídios, que a princípio teria 30 dias para conclusão do trabalho, ainda não recebeu resposta sobre o pedido. O MPE pode dar de 30 a 60 dias para que a investigação seja concluída.

As análises no computador e na agenda de Johnny, apreendidos no estúdio dele, não acrescentaram informações à investigação. De acordo com a Polícia Civil, no computador não haviam conversas que pudessem motivar o assassinato.

O crime aconteceu dia 25 de março no estúdio da vítima. A polícia ainda não sabe quem mandou matar Johnny nem quem atirou, mas já tem suspeitos. O principal deles já foi ouvido e negou qualquer relação com o crime.

Justiça do Trabalho faz acordos de R$ 6,5 milhões no Estado
A Justiça do Trabalho teve 355 acordos que somaram R$ 6.512.934,87 durante a Semana da Conciliação em Mato Grosso do Sul. Na iniciativa, realizada en...
Ministério da Saúde suspende incentivos da atenção básica em MS
O Ministério da Saúde suspendeu, nesta sexta-feira (15), repasse extra à atenção básica para sete municípios de Mato Grosso do Sul. Isso porque eles ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions