A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

17/01/2008 10:46

Polícia vasculha 2 áreas em busca de pistas sobre Dudu

Redação

Policiais civis e militares, com apoio de um cão farejador, já vasculharam dois terrenos na região da casa de Luis Eduardo Gonçalves, o Dudu, no bairro Jardim das Hortênsias. Nenhuma pista do menino foi encontrada até agora. Neste momento o cão procura algum vestígio na casa do ex-namorado da mãe do menino, José Aparecido Bispo da Silva.

Uma equipe com cerca de dez homens da Sesop (Secretaria de Obras Públicas) está limpando um terreno baldio, que equivale a seis quarteirões, para nova busca no local. A área, perto da casa de Dudu, já foi alvo de mutirões realizados pelos próprios moradores, em busca de alguma pista. No terreno já havia sido encontrado um chinelo, reconhecido pela mãe como sendo do garoto, desaparecido desde 22 de dezembro de 2007.

O irmão de Dudu, Luis Alexandre, de 13 anos, também levou os policiais hoje até uma outra área na tentativa de achar algo. No local, um chácara, José Aparecido costuma recolher esterco para vender. Nada foi encontrado.

Peritos criminais arrancaram pela manhã o piso do quarto de Cido, como é conhecido, a pedido dele mesmo. Segundo o delegado, Walmir Messa, responsável pelo caso, Cido teria solicitado a varredura à Delegacia Especializada de Proteção à Crianças e Adolescentes (Depca) por ter sido ameaçado de linchamento pelos moradores do bairro. "Eles acham que eu matei o menino", disse Cido.

Nenhuma informação importante sobre o que teria acontecido com Luis Eduardo foi divulgada até agora pela Depca. Muitas pessoas têm ligado para a Delegacia dizendo que viram o menino em diferentes regiões de Campo Grande e até em outros municípios. Há quatro dias acionaram a polícia dizendo Dudu estava em Mundo Novo na divisa com o Paraná, O conselho tutelar paranaense foi comunicado, mas não houve qualquer confirmações.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions