A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/08/2013 16:42

População foi prejudicada por falta de transição na saúde, diz ex-secretário

Edivaldo Bitencourt e Bruno Chaves

A população de Campo Grande foi a principal prejudicada pela falta de transição na área de saúde entre a atual gestão e a anterior. A afirmação foi feita, na tarde de hoje, pelo ex-secretário municipal de Saúde, Leandro Mazina, que presta depoimento, desde às 14h30 de hoje (15) à CPI da Saúde da Assembleia.

Ele disse que um dos problemas mais visíveis foi a falta de medicamento nos postos de saúde no primeiro semestre. Na ocasião, o prefeito Alcides Bernal (PP) foi obrigado a pedir socorro ao Hospital Regional de Mato Grosso do Sul Rosa Pedrossian, para abastecer as unidades de saúde.

Mazina contou, durante o depoimento, que fez vários relatórios sobre a situação da saúde pública e dos programas em andamento. No entanto, nenhum dos relatórios foram lidos pelo sucessor, Ivandro Fonseca.

Ele explicou que não teve oportunidade de explicar nada, porque o prefeito Alcides Bernal não teve interesse em fazer a transição.

Sobre a falta de remédios, Mazina confirmou que a licitação foi suspensa em dezembro por orientação a diretor da Central Municipal de Compras, Bertholdo Figueiró. Ele disse que o estoque era suficiente para abastecer os postos de saúde até março deste ano, um período de três meses. Na avaliação do ex-secretário, a quantidade era suficiente até a realização de nova licitação.

“Tenho documentos para comprovar que havia medicamentos em estoque”, ressaltou.
Mazina rebateu as denúncias de Bernal, de que a ação para esvaziar o estoque de medicamentos da rede municipal foi proposital para prejudicar o atual prefeito. O depoimento segue na Assembleia e não tem previsão de terminar.

Ex-secretário processa Ivandro por acusação de contratação por telefone
O ex-secretário municipal de Saúde, Leandro Mazina, foi à Justiça contar o sucessor, Ivandro Fonseca Corrêa, por conta da denúncia de que houve contr...
Mazina não explica porque não sanou irregularidades no Hospital do Câncer
O ex-secretário municipal de Saúde, Leandro Mazina, não explicou porque não conseguiu sanar as principais irregularidades no Hospital do Câncer. No d...
Era “constrangedor” gerir e fiscalizar Santa Casa, afirma ex-secretário
O ex-secretário municipal de Saúde de Campo Grande, Leandro Mazina, afirmou, em depoimento à CPI da Saúde da Assembleia Legislativa, que era “constra...


e a falta de remédios continua no segundo semestre, já passou da hora desse prefeito ser cassado
 
Maristania Vieira em 16/08/2013 08:50:35
e a falta de remédios continua no segundo semestre, esse prefeito ja passou da hora de ser cassado
 
Maristania Vieira em 16/08/2013 08:49:32
Na verdade este prefeito não tem vontade trabalhar, começou assim desde a transição achou que só os votos já eram suficiente pra ser prefeito, não senhor tem que trabalhar dia e noite e não só ficar no facebook.
 
maria da silva torres em 16/08/2013 07:23:56
Na realidade o Ex-prefeito cometeu o grande erro de colocar seus parentes para comenadarem uma pasta tão importante. Taí o resultado médicos que não trabalhavam como o ex-presidente da câmara e acordos que prejudicaram a população.
 
Janio peixoto em 15/08/2013 17:01:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions