A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 24 de Novembro de 2017

31/07/2009 11:02

Prefeito de Pedro Juan rompe relações com cônsul em MS

Redação

Em clima de "fogo-cruzado", a região da fronteira entre Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e Ponta Porã assistiu hoje a mais um capítulo da guerra travada entre políticos paraguaios e o cônsul Luís Sosa de Larrosa, que atua em Ponta Porã.

As denúncias envolvem prostituição,tráfico de órgãos e máfia das funerárias no lado brasileiro.

De acordo com o Mercosul News, ontem, o prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, cortou relações diplomáticas com o Consulado do Paraguai em Ponta Porã. "Não há como se relacionar com quem não cuida do povo paraguaio fora do nosso país", afirmou o prefeito.

"Esta não é a primeira denúncia que recebemos contra este cônsul, veja o que ele está fazendo no Consulado, não há mais dignidade para continuar ocupando o cargo", afirmou. Em termos práticos o rompimento de relações dificulta a manutenção de acordos e convênios para atendimento de cidadãos paraguaios.

Luís Larrosa está sendo denunciado pelo senador paraguaio Robert Acevedo, irmão do prefeito de Pedro Juan, ao Ministério das Relações Exteriores do Paraguai, por comportamento indigno ao cargo que ocupa.

O caso tomou vulto depois que o cônsul não apurou denúncia apresentada pelo paraguaio Domingo Silva Ocampo, cuja esposa morreu no hospital regional de Ponta Porã após dar a luz a um casal de gêmeos. Ocampo levantou a suspeita de tráfico de órgãos. O cônsul ficou de levar o caso ao conhecimento do Ministério Público paraguaio, mas não levou.

Prostituição

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions