A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

18/09/2008 11:54

Produtor consegue suspender na justiça vistoria da Funai

Redação

O juiz substituto da 1ª Vara Federal de Campo Grande, Clorisvaldo  Rodrigues dos Santos, mandou suspender o processo de vistoria da Funai para a ampliação da Aldeia Cachoeirinha. A decisão vale para a área da Fazenda Vazante, localizada entre Miranda e Aquidauana.

Com a decisão, publicada na tarde de ontem, os 14.150 hectares da propriedade estão, por enquanto, fora do processo de ampliação da Aldeia Cachoeirinha, estabelecido pela portaria da Funai (Fundação Nacional do Índio). A Fundação defende a demarcação 37 mil hectares na região, desapropriando além da Vazante, outras duas fazendas, a Petrópolis e Caimã.

De acordo com o advogado da fazenda Vazante, Newley Amarilla, a antecipação de tutela garante a vitória em primeira instância dos donos da fazenda junto à Justiça Federal.

No documento o juiz aponta que as terras a princípio "não são tradicionalmente ocupadas pelos índios" e que a proprieda já está na família dos donos desde o final do século XIX. O juiz também reconheceu que a área é explorada e não está abandonada.

A decisão abre precedente para que os advogados das outras duas propriedades também peçam a suspensão da vistoria. Porém tanto a Funai quando o MPF (Ministério Público Federal) podem recorrer da decisão.

Histórico 

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions