A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

01/09/2010 21:35

Projeto investe R$ 45 milhões para acabar com fossas

Redação

Com meta de expandir a rede de coleta e tratamento de esgoto para 70% das residências de Campo Grande até 2012, o programa Sanear Morena, da Águas Guariroba, inicia segunda fase com investimentos de R$ 45 milhões cuja meta é acabar com um problema da Capital: o grande número de fossas sépticas sem manutenção espalhadas pela cidade.

Serão atendidas pelo Sanear Morena 2, segundo a empresa, cerca de 42 mil pessoas através de 13 mil ligações domiciliares. Serão 3 fases de atuação que beneficiam 33 bairros da região do córrego Imbirussu, na Capital. Em um período de 3 anos serão implantados 139 quilômetros de rede coletora e uma nova estação de tratamento.

A ação pretende diminuir o perigo e a contaminação das fossas espalhadas pela Capital, que podem contaminar o maior manancial de água doce subterrânea do mundo, o aqüífero Guarani.

De acordo com o diretor da Águas Guariroba, José João Fonseca, Campo Grande possuía até 2001 cerca de 200 mil fossas que causavam transtornos e enorme risco de contaminação de lençóis freáticos e de transmissão de doenças.

"Já diminuiu muito, mas ainda é um problema muito sério. A grande maioria das fossas construídas não atende os requisitos básicos e contaminam o lençol freático, já que seus resíduos podem atingir uma área de 60 a 70 metros de profundidade. A meta é acabar com isso e fazer com que a rede de esgoto atinja 100% das casas nos próximos anos", explica Fonseca.

Trabalho de campo

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions