A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 22 de Agosto de 2019

15/01/2013 08:55

Promotora e família ficam reféns em assalto; adolescente morre na fuga

Paula Vitorino

A família da promotora de Justiça Janeli Basso foi feita refém durante assalto na noite desta segunda-feira (14), em Terenos. Dois assaltantes fugiram nos carros da família e um deles, adolescente de 16 anos, capotou o veículo e morreu na rodovia, no município de Dois Irmãos do Buriti.

De acordo com o delegado Paulo Roberto Diniz, os ladrões pularam o muro, que tem cerca elétrica e estava estragada, e arrombaram a porta dos fundos da casa, por volta das 21h.

A promotora estava em casa com o filho, um bebê de colo, o marido e a mãe. Todos foram amarrados e deixados em um dos cômodos da casa.

Os assaltantes levaram diversos pertences, como jóias, notebook, celular e dinheiro. Os dois ladrões fugiram nos carros da família, um Corolaa e um Duster.

A Polícia foi acionada e iniciou perseguição aos bandidos, que foram alcançados no município de Dois Irmãos de Buriti. O adolescente que estava no Duster capotou e morreu no local. O outro assaltante conseguiu fugir.

A vítima disse à Polícia que acredita que os assaltantes não sabiam que ela é promotora. A suspeita é de que os ladrões sejam moradores de Campo Grande.

A suspeita da Polícia Civil é de que há mais envolvidos. Apenas dois foram vistos pelas vítimas. Policiais da Delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Banco, Assaltos e Sequestros (Garras) estão prestando apoio nas investigações.

Na semana passada a camionete de um promotor de Dourados foi furtada na garagem da mãe dele. Quatro pessoas já foram presas.



Quando um meliante comete um crime contra uma autoridade pública, sabendo ser ela uma autoridade, ele esta cometendo um crime contra o Estado investido na autoridade pública, logo esta comentendo um crime contra todos os cidadãos, pois o Estado é o povo Politicamente Organizado, ele não esta afrontando a pessoa e sim a autoridade dada aquela pessoa pelo povo, sendo assim DEVE SIM ele ter um pena maior, por que se ele afronta o Estado, imagine o que ele é capaz de fazer a qualquer cidadão comum!
 
lucidio de souza em 15/01/2013 20:51:02
Não se pode estabelecer no Brasil pena de morte, trabalhos forçados p presos, prisão perpétua, castigo aos presos, o q podemos fazer é não permitir mais o afrouxamento da leis q já estão em vigor, como a lei de drogas q praticamente liberou o uso e agora a sociedade está pagando um alto preço e não sabe como sair dessa.
 
celso tiaraju em 15/01/2013 16:03:17
Para variar tem gente que fala daquilo que não conhece. Quem falou que o adolescente que se envolve em atos desta natureza fica impune e "não pode ser preso"?? Ele cumpre medida de internação, sim, que pouco difere da prisão. Ocorre que por ser pessoa em formação - e não tem nada a ver com ter ou não discernimento - tem pena diferenciada do adulto - e isto ocorre em mais de 75% dos países! Não é o tamanho da pena que diminui a criminalidade - chega de acreditar em "Papai Noel" - Criminalidade se combate, de um lado, com prevenção, e isto se falar com políticas públicas; na outra ponta, é com agilidade na investigação, com investimento em inteligência policial, com julgamento justo e rápido e com sistema prisional que reeduque e não que piore o infrator!
 
Adriano Barros em 15/01/2013 15:22:34
O FATO É SÓ UM ....AS LEIS SAO MUITO BRANDAS.....SE FOSSE POR MIM ...SERIA A LEI MAIS RADICAL POSSIVEL ...SEM CHORUMELAS.....FEZ COISA ERRADA ....CHEGA O GUATAMBÚ.....QUERO VER SE FAZ DE NOVO !!!!! GARANTO QUE NAO ....
 
ROGERIO CARVALHO em 15/01/2013 15:06:31
Muito triste que esta situação esteja acontecendo em nosso estado.Cade os camuflados do CIGCOE quando agente mais precisa deles.CAVEIRA!!!!!!!!!!!!!
 
mailliw bida em 15/01/2013 14:15:41
Pois pois ! Senhores, o jovem aos 16 anos já pode votar para escolher seus parlamentares,isso ele pode; mais não pode arcar com suas atitudes! Como diz um apresentador isso é uma vergonha. Infelizmente essa promotora sentiu na pele o que nós pobres mortais sentimos no nosso dia a dia,mais os culpados são nossos legisladores,pois quando um desses "menores" cometem um crime, e a policia o prende logo são colocados em liberdade, pois a lei não permite que o mesmo seja preso e arque com seus delitos, isso quando não vem o flamigerado direitos humanos pra cima da policia,direitos humanos esse que só vê o lado do bandido,nunca vê o lado da vitíma.Tem hora que deveria valer a lei do TALIÃO para esses chamados menores.
 
Mario Nei Alves em 15/01/2013 14:10:11
O FATO E QUE, AQUELES QUE NÃO PROTEGEM SÃO VITIMAS, HOJE INFELISMENTE A GRANDE MAIORIA DOS BANDIDOS TEM PROTEÇÃO, E DE POLITICOS E DE ADVOGADOS E DE JUIZES E SI DUVIDAR ATÉ DA IGREJA. E COM O GRANDE NÚMERO DE CRIANÇAS ENVOLVIDOS COM O TRAFICO ISSO VAI FICAR MUITO PIOR, POR QUE NÃO VAI SALVAR NIMGUEM.
 
RITA ROCHA em 15/01/2013 13:59:22
Acho horrível pessoas que acham q ´bom acontecer com "aquele" ou "aquelo outro". Que feio!!!!!!!
 
Cibele Maria Franco Araújo em 15/01/2013 13:27:40
Dois pesos e duas medidas! Duas justiças! Quando a casa de um "cidadão comum" é assaltada; quando "um cidadão comum" é assassinado, o crime vai para o baú do esquecimento. Quando um "cidadão especial" é a vítima, a solução é imediata. Um exemplo: os dois rapazes que foram assassinados ano passado: um era neto de de um ex-secretário de segurança pública... Os marginais já haviam assassinado duas "pessoas comuns" e poderiam ter continuado a matar mais dez e não seriam pegas, mas, como não conheciam suas vítimas, entraram pelo cano. Quem sabe, agora estes fiquem presos para o resto da vida deles.
 
Glaucia brito em 15/01/2013 13:26:30
Independente de quem seja vitima de um crime, os criminosos tem que ser punido com mais rigor, nossas leis já não consegue intimidar nenhum marginal. A sociedade tem que exigir uma mudança real nas leis, pois pagamos impostos e não vemos benfeitorias realizadas pelos nossos governantes, ficando assim refém de uma politica que protegem os marginais e se esquece dos direitos dos cidadãos de bem.
 
Anderson Cardoso em 15/01/2013 13:25:42
Olha, não querendo entrar na discussão de vcs mas ao mesmo tempo não gostando de injustiças, digo que conheço a Promotora em questão e sei que ela é uma excelente pessoa. Acredito que o comentário dela de acreditar que os ladrões não sabiam que ela era Promotora tenha sido no sentido de afirmar que o assalto não ocorreu em razão do cargo que ela exerce (como forma de vingança, retaliação, etc... pelas atribuições inerentes a uma Promotora). A ocorrência de crimes é lamentável tendo qualquer pessoa como vítima, ao contrário de alguns comentários acima. Fiquei muito triste pelo ocorrido pois ela é uma pessoa que sabe bem das mazelas que atingem a população e não precisaria passar por uma situação de horror dessas para fazer melhor seu serviço.
 
Cristiane El Kadri em 15/01/2013 12:50:43
Ninguém é blindado.
 
Julio Cesar Ticiani em 15/01/2013 11:59:09
Nelson, porque seria crime hedionda se algum marginal comete crime contra um policial ou, neste caso, uma promotora, mas crime comum quando cometido contra um cidadão comum? Não sou comunista, mas o crime é hediondo por ser contra a vida, ou por ser cometido com crueldade, mas não porque é cometido contra pessoa com determinada profissão. Se achar que a segurança aqui no estado é ruim (concordo!), então que constroi mais presidios, contrata mais policiais e principalmente: faz as sentenças judiciais sair com mais rapidez. Fazer distinção se o vitima trabalha na segurança publica ou não é um absurdo. O governo tem que melhorar a segurança de TODOS!
 
Marcos da Silva em 15/01/2013 11:34:54
Isso é muito bom para o Poder Judiciário sentir na pele o que o cidadão comum sofre, reavaliar o Código Penal, "que é uma vergonha", e pressionar o Congresso para acabar com a famigerada progressão de pena , liberdade condicional e os vergonhosos indultos a bandidos travestidos de ovelhinhas.
- "Direitos humanos , para humanos direitos", o resto é conversa fiada de político!
 
arnobio luiz em 15/01/2013 11:19:20
O QUE FAZER COM UNS CRIMINOSOS, QUE AGEN DESTA FORAM CONFRONTANDO AS AUTORIDADES? E O PROMOTOR DE DOURADOS AO BANDIDOS TAMBEM NÃO SABIA QUE ERA PROMOTOR???
 
ely monteiro em 15/01/2013 10:56:52
Quando um Promotor ou Magistrado é vítima de algum crime a polícia logo prende ou apaga acidentalmente o bandido, mas, quando um cidadão de bem é vítima do complô articulador por membros do judiciário, o que acontece? O juiz se torna destaque entre seus pares!!!! Este é o retrato do Judiciário deste Estado!!!!
 
Dr. Bruno Ribeiro em 15/01/2013 10:39:41
É lamentável o fato mas,quem sabe assim essa promotora passe a valorizar o trabalho da policia!!!
 
arivaldo paiva em 15/01/2013 10:37:41
Todos estamos sujeitos a roubo, assalto, porque a promotora acha que eles não sabiam quem ela era? Estranho, pois ladrão agora escolhe pela profissão. Elas tbém é uma simples mortal.
 
IVETE SOUZA em 15/01/2013 10:25:50
A sociedade precisa se mobilizar para ajudar as policias a combater a marginalidade em nosso Estado e uma das formas e se enganjar na Campanha da PMMS no sentido de tonar hediondo crimes praticas contar policiais e autoridades publicas, bem como exigir do Congresso a diminuição da maioridade penal. A sociedade tem uma grande oportunidade de combater a criminalidade e diminuir a impunidade em nosso país.
 
nelson silva em 15/01/2013 10:18:37
"A vítima disse à Polícia que acredita que os assaltantes não sabiam que ela é promotora. A suspeita é de que os ladrões sejam moradores de Campo Grande."????? UÉ NÃO SABIA QUE LADRÕES AGORA ESCOLHEM ONDE ROUBAR,OU NÃO ROUBAM CASA DE PROMOTOR,JUIZ,DESEMBARGADOR E OUTROS????SÓ FALTAVA ESTA,ELE PERGUNTAR:QUEM MORA AQUI ??
 
cristina mendes em 15/01/2013 10:08:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions