A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 16 de Agosto de 2018

25/06/2016 17:03

Público aproveita passagem da tocha olímpica para fazer protesto

Anny Malagolini
Passagem da tocha em meio a protestos na UFMS (Foto: Direto das ruas)Passagem da tocha em meio a protestos na UFMS (Foto: Direto das ruas)

Com dólares falsos na mão e cartazes alfinetando o preço do feijão, a passagem da tocha olímpica por Campo Grande também foi oportunidade para protestar.

Na Avenida Duque de Caxias, início do percurso, os atos foram contra a Presidente afastada Dilma Rousseff e a Luís Inácio Lula da Silva. Os manifestantes inflaram o “Pixuleco” em referência ao ex-Presidente, e levaram faixas contra a política de esquerda do país.

E quando a tocha passou pelo campus da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, mais protestos. Estudantes e docentes da instituição levaram cartazes “Fora Temer”, apelando para a saída do presidente interino.

Mas questões mais sérias também foram parar nos cartazes, como a questão indígena do estado e a morte de um guarani em conflito há duas semanas. “Agronegócio assassino, chega de morte no campo”, apontou um manifestante.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions