A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

28/10/2011 11:59

Recém criado, conselho vai representar 1,8 mil arquitetos no Estado

Fabiano Arruda
Arquiteto Celso Costa, à direita, foi indicado como representante de MS no conselho nacional. Ele declarou apoio a Claudio Anache na eleição do Crea/MS. (Foto: Divulgação)Arquiteto Celso Costa, à direita, foi indicado como representante de MS no conselho nacional. Ele declarou apoio a Claudio Anache na eleição do Crea/MS. (Foto: Divulgação)

Lançado nacionalmente em março, após sanção do presidente Lula no final do ano passado, da Lei 12378/10, o Cau (Conselho de Arquitetura e Urbanismo) foi criado oficialmente na última quarta após votação nacional. Em Mato Grosso do Sul vai representar 1,8 mil arquitetos.

A criação do conselho é vista com vitória dos profissionais de arquitetura que, na prática, desmembram-se do Crea (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia) a partir de 1º de janeiro de 2012 e passam a ganhar representatividade como classe.

O Cau terá uma representação nacional, com 27 conselheiros indicados de cada Estado, bem como uma unidade em cada.

O arquiteto Celso Costa foi eleito, após pleito realizado no começo deste mês, como representante de Mato Grosso do Sul no conselho nacional. A mesma eleição indicou nove conselheiros para composição do órgão em MS e o arquiteto Osvaldo Abrão como presidente.

“A criação do Cau é uma luta de 50 anos. Nossa voz era calada e agora teremos participação efetiva. Estávamos morando de aluguel e agora temos casa própria”, afirmou Celso, explicando que, dos nove conselheiros dos Cau/MS, cinco são da chapa que venceu a eleição e outros quatro do grupo adversário.

O arquiteto também explicou que o Cau funcionará nos moldes do Crea, na fiscalização de obras e na regulação dos serviços executados pelos profissionais.

No começo do próximo mês haverá mais uma reunião nacional, que começa a discutir a partilha referente ao desmembramento do Crea, bem como apontar o presidente nacional do Cau/BR.

Ainda embrionário, o Cau/MS não tem sede própria. Até o fim do ano o Crea ainda seguem representando os arquitetos. Em 1 de janeiro de 2012, todos os profissionais arquitetos, arquitetos e urbanistas e engenheiros arquitetos, terão seu registro automaticamente no Cau. A anuidade será R$ 350.

Sobre as eleições do Crea/MS, que ocorrem no dia 8 novembro, Celso Costa, que atuam no Estado há 43 anos, declarou apoio ao engenheiro Cláudio Anache. “Sou contra a qualquer utilização da máquina para eleição”, criticou o arquiteto.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions