A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

26/06/2018 17:40

Reinaldo defende “políticas duradouras” de combate à violência contra a mulher

Governador destaca aumento de casos na região de fronteira e pede que fenômeno seja atacado de forma conjunta pelos envolvidos no enfrentamento

Humberto Marques
Governador abriu oficialmente seminário realizado no Parque dos Poderes, em Campo Grande. (Foto: Chico Ribeiro/Subcom)Governador abriu oficialmente seminário realizado no Parque dos Poderes, em Campo Grande. (Foto: Chico Ribeiro/Subcom)

Na contramão de outros indicadores de segurança, os casos de violência contra a mulher aumentaram em Mato Grosso do Sul, em especial nas regiões de fronteira com Bolívia e Paraguai. Com isso, além de medidas que visem a punir os autores das agressões, também são necessárias ações duradouras para seu enfrentamento. Este é um dos objetivos do seminário MS Fronteira, que entre esta terça (26) e quarta-feira (27) discute na Governadoria, em Campo Grande, estratégias para proporcionar maior proteção às mulheres.

O seminário, conforme explicou no ato de abertura o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), foi proposto pelo Codesul (Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul, que reúne Estados da região Sul e Mato Grosso do Sul) como forma de debater o avanço de tais crimes e buscar soluções efetivas para o seu avanço nas regiões fronteiriças.

“Precisamos de políticas duradouras, por isso a importância de os quatro Estados discutirem com representantes dos 18 municípios da região de fronteira com Bolívia e Paraguai, que é onde há maior incidência de casos de violência contra a mulher. Os casos reduziram em alguns municípios do interior mas aumentou na fronteira. Então, tem de atacar a causa conjuntamente, o que é o objetivo deste seminário”, disse Reinaldo.

Conforme o governador, o conteúdo das discussões envolve a necessidade ou possibilidade de se mudar ou criar leis e medidas mais duras para o enfrentamento da violência contra a mulher, “por exemplo, ir para dentro da escola e ter isso em base curricular de aprendizado de jovens e adolescentes, sobre a importância da proteção às mulheres. O objetivo do seminário é buscar essa alternativa”.

Ele ainda sustentou a participação do Poder Judiciário nessas discussões, a fim de aprofundar leis que garantam punições aos agressores, e a importância do Codesul no debate devido a existência, na estrutura do bloco, de núcleos focados nesse tipo de debate.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions