A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/05/2015 12:13

Reinaldo diz que data base foi antecipada e que não terá alteração

Leonardo Rocha e Aline dos Santos
Reinaldo disse que só vai discutir reajuste, com categorias que não tiveram antecipação em dezembro (Foto: Marcelo Calazans)Reinaldo disse que só vai discutir reajuste, com categorias que não tiveram antecipação em dezembro (Foto: Marcelo Calazans)

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) explicou que a data base dos servidores já foi antecipada em dezembro do ano passado, tanto que consta nos projetos aprovados. Por esta razão, não vai conceder dois reajustes no mesmo ano. Ele ainda adiantou que de outubro de 2014 a abril de 2015, houve um acréscimo de 29% na folha de pagamento.

O tucano contesta o termo “reajuste zero”, que está sendo mencionado pelos representantes dos servidores, lembrando que em 2014 houve aumento em maio e dezembro, mas que este último deveria ter sido deixado para agora, ou seja, maio de 2015. Reinaldo ainda ponderou que houve aumento significativo de servidores no final de 2014.

Em relação a crise financeira, o governador disse que já são gastos com pessoal 58,4% da receita, e que de acordo com a LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal), o teto máximo deve ser de 60%. “O diálogo foi muito bom com as categorias, onde pudemos mostrar nossa posição sobre esta questão e explicar os motivos”, ressaltou o tucano.

O governador foi claro em dizer que só vai discutir reajuste com as categorias que não tiveram a antecipação em dezembro do ano passado. Além disto, vai avaliar junto a PGE (Procuradoria Geral do Estado), os pontos do projeto que fixa a data base do reajuste para maio de cada ano.

Greve – Reinaldo disse que sobre uma eventual greve, o governo tomará as atitudes que entender necessárias para o bom andamento dos serviços, mas que neste momento é preciso ter uma “responsabilidade” dividida entre executivo e categorias.

Ele mencionou que a PGE avaliou as leis dos reajustes e encontro vários vícios de inconstitucionalidade e ilegalidades, mas que o governo resolveu não tomar nenhuma medida neste sentido.

Sobre a concessão de reajuste de 7,9% no PCI (Parcela Constitucional de Irredutibilidade), Reinaldo explicou que a medida vai atingir 8 mil servidores, já está sendo fechado, e que vai gerar um impacto de R$ 400 mil por mês.



PSDB precisa falar mais alguma coisa?
 
Joao em 22/05/2015 15:23:09
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions