A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

05/06/2013 11:51

Reintegração é suspensa na Buriti, mas Força Nacional ficará em Sidrolândia

Ângela Kempfer
Ministro em conversa com a índios na manhã de hoje. (foto: Marcos Erminio)Ministro em conversa com a índios na manhã de hoje. (foto: Marcos Erminio)

A assessoria do Ministério da Justiça informou há pouco que houve acordo para suspender a reintegração de posse na fazenda Buriti, em Sidrolândia. O acerto foi mediado pela Advocacia Geral da União. A contrapartida solicitada aos índios é a pacificação da área.

A Justiça Federal derrubou a decisão favorável ao fazendeiro Ricardo Bacha, depois que a AGU entrou com pedido de reconsideração relatando o perigo de novos confrontos em Sidrolândia.

No entanto, o ministro José Eduardo Cardozo, informou que a Força Nacional vai permanecer na propriedade para garantir segurança, tanto de fazendeiros, quanto de índios. Amanhã haverá uma reunião em Brasília, no período da tarde, com lideranças terena e representantes do Governo Federal. 

Ele ficou por mais de 15 minutos conversando com os indígenas na Base Aérea de Campo Grande. As lideranças admitiram que têm armas artesanais, inclusive, garruchas e assumiram o compromisso de apaziguar os ânimos na região, desde que as negociações sobre a demarcação de terras avancem. 

Os terena também pediram à Força Nacional que desarme fazendeiros que estariam contratando seguranças para coibir à força a mobilização pela retomada de terras com armamento pesado. Segundo eles, o terena Joziel Gabriel, baleado ontem, foi atingido justamente em emboscada na fazenda São Sebastião. 

Os índios comemoraram a suspensão da decisão judicial e reforçaram que estavam dispostos a continuar na fazenda apesar do prazo para desocupação ter vencido na manhã de hoje.

“Pela conversa que com o ministro, a gente sentiu que ele veio para amenizar a situação aqui. A gente quer acreditar que vai trazer a tranquilidade para a gente recomeçar nossa vida normal”, comentou o líder terena Alberto França.



Lei? Que lei! Ministro? Que ministro! Governo? Que governo!
Só temos índios, sem terra, sem teto,... mas com bolsa!
Aos trabalhadores o que resta! Trabalhar!
Da proxima vez votem melhor, desde vereador à presidente. Acho que nem temos!
 
Marcos Vieira em 05/06/2013 16:59:34
15 MINUTOS PARA APAZIGUAR OS ANIMOS.....OS INDIOS TEM ARMAS ARTESANAIS E QUEREM FICAR COM ELAS, AGORA OS FAZENDEIROS TEM QUE ENTREGAR AS DELES....ESSE GOVERNO MOSTROU QUE NAO TA NEM AI....MAIS NAO ESQUENTA..A COPA TA AI.....
 
Evandro Viegas em 05/06/2013 16:37:54
Na reportagem anterior sobre INCRA FECHA PORTAS...,opinei sobre esta séria situação em nosso Estado e outros Estados em nosso País,imagino que até 12 hec. p/cada família brasileira que necessita e comprova ser agricultor ou iniciando esta nobre profissão, independente de raça,etnia etc, essa quantia de terra é suficiente para quem quer trabalhar de fato, porém é necessário que seja um projeto minucioso fiscalizado e durante os prazos de carência os novos assentados, futuros produtores sejam beneficiados por créditos e alimentos para sobrevivência(infraestrutura).Ex:O líder Terena Alberto França, disse que a vinda do Ministro José Eduardo Cardozo, foi bom p/tranquilizar o clima(que podem recomeçar suas vidas normalmente, e o pecuarista proprietário Sr. Ricardo como fica (TRANQUILO)
 
Abel dos Santos em 05/06/2013 13:23:44
Pareçe que o governo só esta preocupado com os índios!!! Com tantas terras que eles já tem. Deixar a FUNAI fazer demarcação com o aopio de ONG´S só no Brasil mesmo. As terras foram doadas pelo próprio goveno há muitos anos atrás e agora querem tomar. Todo o território brasileiro era terra de índios.
 
Edmilson N. de Carvalho em 05/06/2013 13:21:21
Hehehehe esse é nosso país, a ameaça e a força prevalecendo a justiça.. onde vamos para desta forma, é bandido q rouba mata e depois de 3 ou 4 dias esta solto, é menor que mata, rouba e faz o que bem quer, agora são os indios intimidando as pessoas de bem, intimidando a justiça, notamos que realmente estamos em um pais onde a palavra LEI só existe no dicionário..... não sou a favor de que se tenha mais mortes, mais acho que a justiça ARREGAR desta forma cada vez mais diminui a sua força e sua credibilidade junto a sociedade, senão podemos contar com ela com quem vamos contar... Os indios podem até estar no seu direito, é um caso q esta na mao da justiça a muito tempo, pode ser, mais eles ja deram seu recado, apenas deviam fazer cumprir a LEI para poder exigir alguma coisa....
 
Gilmar dos Santos em 05/06/2013 13:05:17
Absurdo....indio rasga na cara de todos a decisão de retintegração de posse, mostrando que não respeita nem a justiça brasileira! Esse nosso País da hiprocrisia caminha mal e assim acabará se as coisas não entrarem no eixo novamente.
 
Vinicius Corrêa em 05/06/2013 12:57:04
No MS uma fazenda é invadida por indio, em seguida a mesma é arrendada para outro fazendeiro, será que desta forma não estamos incentivando as invasões?, fazendeiros parem de arrendar as terras indigenas. na dúvida é só dar uma volta de avião sobre o campo dos indios em Porto murtinho e ver a realidade.
 
andre silva em 05/06/2013 12:18:59
Agora vi oque faltava para desacreditar no sistema....o "cara" ou a liderança fala para o ministro da justiça que eles possuem armas artesanais "garunchas" que tambem é arma e que tambem mata, e que não vão acatar a ordem judicial e não vão sair da propriedade dos outros, agora sim ficou claro o anarquismo esta implantado no Brasil.... "Viva a Democracia".........
 
klebio leandro da silva em 05/06/2013 12:18:54
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions