A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

24/04/2009 19:25

Reunião entre ACP e Nelsinho não apresenta avanços

Redação

Sem avanços na reunião com o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) para discutir a contraproposta da prefeitura ao pedido de reajuste salarial feito pelos professores, a ACP (Associação Campo-Grandense dos Professores) se reunirá novamente com o peemedebista na próxima segunda-feira, dia 27 de abril, às 17h, em seu gabinete.

A reunião teve início às 18h, entre a diretoria da ACP e Nelsinho, contudo a contraproposta apresentada pelo prefeito iria ser rejeitada pela categoria.

O presidente da ACP, Geraldo Alves Gonçalves, não informou o percentual de reajuste oferecido por Nelsinho, mas frisou que não agradaria os professores. Por conta disso, uma nova rodada de negociação será feita.

No dia 17 deste mês a entidade entregou à prefeitura uma proposta para o reajuste baseado no piso nacional de R$ 950, como salário base para 20 horas/aula. Em Campo Grande, o piso salarial dos professores é de R$ 523 para 20h/a. De acordo com a proposta da ACP, a diferença entre o piso nacional e o municipal, de R$ 427, deve ser dividida em quatro parcelas de R$ 106,75.

Desta forma, a diferença seria paga em março e outubro deste ano, e março e outubro do ano que vem. No final do pagamento, a prefeitura passaria a cumprir a íntegra do piso nacional e cumpriria a determinação do governo federal, de implantar o piso até 2010.

Governo - Nesta tarde, após a manifestação de professores, representantes da Fetems (Federação dos Trabalhadores na Educação) reuniram-se com a SED (Secretaria de Estado de Educação) para discutir o reajuste salarial da categoria em Mato Grosso do Sul.

Segundo o presidente da Fetems, Jaime Teixeira, o governo ficou de apresentar até o dia 10 uma proposta na Assembleia Legislativa sobre a questão salarial para 2009.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions