A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 14 de Outubro de 2019

20/10/2009 14:50

Reunião na PF discute invasão de fazendas em Sidrolândia

Redação

Nova reunião entre índios e produtores rurais discute a invasão de propriedades rurais em Sidrolândia, a 70 quilômetros de Campo Grande.

O encontro acontece na Superintendência Regional da Polícia Federal na Capital e conta com a presença de dois secretários de Estado, o de Governo e braço direito de André Puccinelli - secretário Osmar Jerônimo, e de Segurança Pública, Wantuir Jacini.

A conversa ainda reúne representantes dos índios, dos produtores rurais, do MPF (Ministério Público Federal), do MPE (Ministério Público Estadual), da Funai (Fundação Nacional do Índio) e da Cigcoe (Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais).

Além da questão das invasões, outro conflito que preocupa é entre os índios da própria etnia, já que assim que um grupo saiu das áreas o outro ocupou o local. A divisão ocorre entre índios da aldeia Buriti que contrariam os que vivem nas aldeias Olho D´água, Água Azul, Lagoinha, Recanto, Barreirinha e Córrego do Meio.

Os indígenas da Buriti que estavam em uma propriedade ontem, invadiram hoje as fazendas depois 3R e Cambará, desocupadas por outro grupo terena.

Eles não participaram de acordo fechado na segunda-feira com a Famasul para a retirada do local.

Os índios que continuam nas propriedades querem pressionar a Justiça Federal a concluir o julgamento de ação que suspendeu a ampliação das reservas em Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti e não confiam no acerto feito com os fazendeiros representados pela Famasul.

A comunidade quer 17,2 mil hectares, mas os produtores rurais são contra.

Ontem, outro grupo que estava em duas áreas chegou a um acordo com a Famasul, após três horas de reunião. Até que produtores e índios assumiram o compromisso de ir juntos a São Paulo para pressionar o órgão federal.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions