A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 18 de Novembro de 2017

05/08/2009 10:26

Risco de rebeliões faz agentes desistirem de paralisação

Redação

Mesmo com alerta de motim, emitido pela própria direção do sistema penitenciário, mais uma vez foi reduzido número de agentes penitenciários em plantão no Presídio de Segurança Máxima. A redução, somada a ameaças de morte sofridas pelos servidores por integrantes da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital), tem motivado os servidores a aderirem a uma nova paralisação.

Porém, o risco de uma rebelião nos presídios do Estado tem barrado o protesto. O alerta emitido pela Agepen (Agência Estadual do Sistema Penitenciário) impede que os agentes entrem em greve.

A informação é do presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Fernando Anunciação, mas ele revela que tem conversado com a direção da Agepen para evitar um novo protesto.

"Um protesto agora não seria benéfico nem para a categoria nem para o Agepen", afirma Anunciação, lembrando das ameaças de rebelião.

Em junho, após seguidas tentativas de fuga, agentes do Presídio de Segurança Máxima da Capital aderiram a paralisação de 24 horas. No protesto, os servidores cobraram aumento no efetivo, melhoria na estrutura do presídio e concurso público.

Em seguida, a Agepen atendeu à categoria e reforçou o número de agentes no plantão. Mas segundo Anunciação, os plantões voltaram a ter 3 agentes em cada pavilhão.

No mês passado, a Agepen emitiu um alerta sobre a possibilidade de motim em presídios do Estado. O documento que indica evidências maiores sobre o risco de rebeliões porque partiu de fonte oficial do Estado e foi encaminhado a todos os diretores de unidades penais de Campo Grande.

Mega-Sena sorteia bolada de R$ 33 milhões na noite deste sábado
A Mega-Sena pode pagar R$ 33 milhões a quem acertar as seis dezenas do concurso 1.989, que será sorteado nesta sábado (18), a partir das 19h (horário...
Justiça considera ilegal cobrança de taxa de religação de energia em MS
Decisão em primeira instância na Justiça Estadual considerou ilegal a cobrança de taxa de religação da energia em Mato Grosso do Sul. A decisão é de ...
Pesquisa quer saber opinião da população sobre farda de policiais
A PM (Polícia Militar) de Mato Grosso do Sul lançou nesta sexta-feira (17) uma pesquisa para saber a opinião da população sobre o fardamento utilizad...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions