A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

28/03/2008 17:11

Rixa foi motivo de agressão a detento, afirma Sejusp

Redação

A Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública) atribuiu a confusão ocorrida hoje cedo na Colônia Penal Agrícola de Campo Grande a uma rixa entre o preso Mário Augusto Júnior dos Santos Júnior e  detentos, com quem ele já cumpriu pena no no Instituto Penal de Campo Grande. Mário Augusto, segundo o Campo Grande News apurou, apanhou dos colegas e chegou a sofrer ameaça de decapitação. 

Ele foi transferido à tarde da unidade, onde havia chegado esta semana, depois da determinação do juiz Francisco Gerardo, que perdiu urgência, em atendimento à defesa. De manhã, a direção do presídio negou que o preso tivesse apanhado dos colegas, alegando que apenas tinha levado um tombo. O juiz também determinou que o preso passe por exame de corpo de delito. Ele foi transferido para o presídio semi-aberto urbano, no bairro São Francisco.

A versão inicial apurada pela reportagem é que a agressão a Mário Augusto seria uma represália à prisão de  Eduardo Benedito do Amaral, apontado como liderança da unidade penal, e que está sendo acusado de comandar um esquema de envio de tráfico de drogas para outros estados. Ele é suspeito, ainda, de ser o responsável pela ordem para incendiar uma viatura da Polícia Militar, episódio ocorrido no dia 5 de fevereiro.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions