A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

01/10/2009 15:46

Sem juiz, advogados de Coxim apelam à OAB/MS

Redação

Com a única juíza da cidade em tratamento médico, Coxim - a 260 quilômetros de Campo Grande, ficou com processos paralisados.

Diante do problema, advogados recorreram à OAB/MS, pedindo apoio para pressão ao Tribunal de Justiça do Estado.

Em documento enviado à Ordem, o presidente da Subseção de Coxim, Sebastião Miranda , relata que a juíza Helena Alice Machado Coelho, titular da 2ª vara, atende também a 1ª Vara e o Cartório Eleitoral. Como ficou doente, com pneumonia, teve de vir para Campo Grande para tratamento de saúde.

"Quem sabe em razão das noites e sono e da preocupação em despachar os processos urgentes", comenta o advogado sobre o possível motivo da doença da magistrada.

"Sinceramente estamos abandonados", reclama. Ele pede auxilio à OAB em relação ao que considera descaso do TJMS.

"Socorro!! Sem advogado não há Justiça, sem juiz a injustiça predomina!! E, ainda, revolta o jurisdicionado e a classe dos advogados se sente desprestigiada e desvalorizada; e, muitos perdem os seus clientes com essa falta de estrutura do Poder Judiciário que atinge a tudo e a todos", adverte.

Ao saber do problema, o presidente da OAB/MS, Fábio Trad garantiu que elaborou documento que será encaminhado, "em caráter de urgência", ao CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e também ao Presidente do TJ/MS solicitando a adoção de providências imediatas para a superação do problema.

"A OAB-MS está mobilizada e não descansará enquanto Coxim estiver sofrendo os efeitos deletérios da precariedade da justiça.", afirmou Fábio Trad.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions