A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

02/02/2010 17:00

Sem PMs, guaritas de presídio expõem insegurança

Redação

Ao todo quatro guaritas servem como pontos de vigilância ao redor do Presídio de Trânsito de Campo Grande, localizado no bairro Noroeste. Mas, na prática, vazias, elas refletem a insegurança em uma unidade penal que tem capacidade para 180 internos, mas que acomoda hoje 630 homens.

O medo se amplifica com a descoberta de um plano de fuga. A Inteligência da Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário), descobriu que internos do presídio planejavam uma fuga para os próximos dias. Ação que seria planejada aproveitando a facilidade pela falta de policiais na guarita, segundo os próprios agentes contam.

Desde sexta-feira passada (29 de janeiro) a Polícia Militar, responsável por escalar o plantão de vigias de guarita do presídio não envia policiais para o trabalho, considerado por agentes penitenciários como principal meio para evitar que drogas, celulares e armas entrem na unidade.

Em outubro de 2008, o mesmo problema foi revelado pelo Campo Grande News e só depois da denúncia o policiamento voltou às guaritas. Com os pontos de vigilância "abertos ao público", é muito fácil, por exemplo, jogar objetos para dentro da unidade.

"Desde sexta-feira passada ninguém aparece. Enviamos ofício para a Polícia Militar, mas eles nos informam que falta contingente para a tarefa. Somos 7 agentes trabalhando na segurança de um presídio com 630 internos. Se já falta segurança com policiais na guarita, imagina sem", desabafa um dos agentes do presídio, que pede para não ser identificado.

De acordo com os servidores, o presídio é um barril de pólvora. "Estamos à mercê da própria sorte. Não dá para tomar conta de todo o espaço do presídio. Ou seja, se jogarem drogas, armas ou celulares aqui, provavelmente não saberemos. E é algo que já pode estar acontecendo", explica outro agente.

Insegurança e falta de assistência

Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions