A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

11/07/2011 13:33

Sem sinalização adequada, erosões na Ernesto Geisel continuam perigosas

Paula Vitorino

Em sentido centro-bairro, erosão desmoronou parte do asfalto. Sinalização já foi arrancada do local. (Fotos: João Garrigó)Em sentido centro-bairro, erosão desmoronou parte do asfalto. Sinalização já foi arrancada do local. (Fotos: João Garrigó)
Em frente a obra do Centro de Belas Artes, sentido bairro-centro, a erosão também compromete avenida.Em frente a obra do Centro de Belas Artes, sentido bairro-centro, a erosão também compromete avenida.

Cerca de quatro meses após os estragos das fortes chuvas de verão, a avenida Ernesto Geisel continua com vários pontos de desmoronamento. O problema é visto ao longo de toda a via, desde o bairro Aero Rancho até a região do São Francisco.

Mas além dos transtornos causados pela interdição de uma das pistas, os motoristas que passam pelo local ainda correm o risco de serem vítimas dos desmoronamentos, já que muitos trechos não têm nenhuma sinalização, apesar do intenso fluxo de veículos diariamente.

Nos arredores da construção do Centro de Belas Artes – próximo a avenida Euler de Azevedo, os motoristas saem de uma curva e são pegos de surpresa pela erosão às margens do córrego. A sinalização do trecho já foi arrancada e sem nenhuma interdição na pista, os motoristas passam próximo ao desmoronamento.

O guard rail e até mesmo o meio-fio, que separam e protegem a pista do córrego, estão caídos. Em alguns pontos, a situação é mais crítica e a erosão já compromete o asfalto.

Comerciantes da região afirmaram que a falta de sinalização na avenida já dura mais de um mês.

Providências - De acordo com o titular da Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação), João De Marco, as obras definitivas na avenida dependem da liberação de recursos federais de R$ 30 milhões, que serão destinados também aos reparos de erosões provocadas em bairros da Capital.

No entanto, De Marco garante que ainda neste mês será feito um levantamento do que precisa ser feito na Ernesto Geisel. O relatório de obras e custos emergenciais será repassado a Prefeitura Municipal.

“Não podemos deixar as coisas paradas enquanto não chega o recurso, então vamos analisar o que pode ser feito com recursos próprios”, explica.

A secretária deve realizar obras emergenciais, com o objetivo de evitar que a erosão se propague. Mas, segundo o secretario, ainda não existe prazo para o início dos trabalhos.

Ministério Público faz contrato de R$ 3 milhões com empresa de informática
O MP/MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) firmou contrato de R$ 3,3 milhões com a empresa Click Ti Tecnologia Ltda. Com validade de seis me...
Novos critérios definem morte encefálica e afetam doação de órgãos
O Conselho Federal de Medicina (CFM) divulgou hoje (12) critérios mais rígidos para definir morte encefálica. A mudança nos procedimentos tem impacto...


Inclivel, Campo Grande não tem dinheiro pra realizar obras de reparação emergenciais, desde tapar buraco em asfalto precisam aguardar recurso de Brasilia. Vamos esperar morrer gente, começar as chuva pra piorar a situação, aliás essa obra dessa Avenida sempre apresentou defeito. Alí próximo ao Guanandizão é um exemplo.

 
edilson Pereira da silva em 12/07/2011 09:48:35
Calma pessoal... agora que teremos mais vereadores tudo vai mudar...(-_-)
 
Gabriel Ramos em 12/07/2011 07:35:45
eu transito pela Ernesto Geisel diariamente e há 10 anos este problema persiste e nada está sendo feito. Por isso a partir de hoje preciso de força, apoio e iniciativa de todos interessados em promover uma frente (liderança) para juntos cobrarmos do Prefeito, câmara municipal e Ministério Público Estadual as devidas providências, antes que dezenas de pessoas morram nestes locais. edviana35@hotmail.com - telefone 9275-8181.
 
EDINALDO VIANA em 11/07/2011 08:52:16
Nunca vi fazer canalizalção de rio em sentido contrário da agua.
 
Milton Silva em 11/07/2011 07:43:48
e cadê o Ministério Público??
 
Davi Mendes em 11/07/2011 06:56:59
Gente, vamos ser compreensivos!!!! Afinal só se passaram 4 meses que as chuvas arrastaram a avenida, ainda não deu tempo de fazer licitação.

Vocês têm que entender que é preciso cair alguém no córrego e morrer para que seja tomada alguma atitude, senão temos que esperar a próxima temporada chuvosa para arrastar mais um pouco, e a obra ficar mais cara, senão como é que as empreiteiras vão poder contribuir com as próximas campanhas eleitorais???
 
Luiz Antonio M Costa em 11/07/2011 06:04:42
Impressionante o descaso da prefeitura. O próprio secretário admite que "Não podemos deixar as coisas paradas enquanto não chega o recurso, então vamos analisar o que pode ser feito com recursos próprios"...
Mas o que fez? Eu passei o primeiro semestre desse ano percorrendo semanalmente esse trecho e sei que não é de hoje que as coisas estão complicadas por lá. E uma boa parte da imprensa só faz elogiar esse pessoal.
 
Eduardo Figueiredo em 11/07/2011 06:02:09
Todas essas opiniões estão acertadissimas; estão esperando as chuvas começarem ( porque dai onera-se a obra) não tem engenheiro competente se quer para interditar a via, e o mais certo e triste é que o descaso público comanda, porém impostos não podem deixar de ser pagos. experimenta deixar prá ver se o juro não te come pela perna!!!, estão esperando um outro cadeirante cair de novo na erosão, talvez desta vez a vítima morra. daí a indenização fica maior, quanto mais dinheiro público se gastar será melhor , lembrando, somos cidadãos que acreditando, votamos nesses políticos que quando chegam lá no poder se esquecem de quem os elegeu.
 
nelson tosta em 11/07/2011 03:44:49
Calma gente, ainda ta em tempo de fazer licitação. Se esperar mais um pouco ai vira obra emergencial e não precisa licitar nada ...é mais rapido e melhor ... só não sei pra quem .....
 
Ricardo Lopes em 11/07/2011 03:03:23
Arrumar essas falhas não foi possível até agora, o motivo, provavelmente por que não tem engenheiro competente suficiente aqui ou por falta de vontade mesmo, só pra lembrar que nada que foi feito até agora nessa avenida se é que foi feito algo, de nada adiantou. MAS UMA LOMBADA ELETRÔNICA NELA, AH ISSO FOI POSSÍVEL!!
 
Luiz Alves em 11/07/2011 02:41:02
Pelo jeito vão esperar levar tudo...
 
Daniel em 11/07/2011 02:32:55
Passo sempre pela Ernesto Geisel , realmente um perigo à vista. Estão aguardando chegar as Chuvas para iniciar os serviços.
 
José Ferreira Rosa em 11/07/2011 02:30:43
Enquanto os recursos não vem e a Prefeitura não tem previsão para o início de obras emergenciais, o cidadão continua levando a pior, correndo o risco de ser tragado por uma erosão às margens da Ernesto Geisel. Sem contar que os impostos continuam a serem cobrados e cada vez mais caros, IPTU, IPVA. Até quando seremos tratados com descaso pelas autoridades? Se a via pública representa perigo para os motoristas porque não é totalmente interditada, abrindo-se rotas alternativas? Dessa forma evita-se que ocorro algum acidente grave.
 
Euclides de Oliveira em 11/07/2011 02:15:16
Será só este trecho?? que tal tirar umas fotos do resto da Ernesto Geisel, pro lado do guanandy, la ja tem mais de 1 ano que tudo esta desabando, em um trecho proximo ao posto da Manoel da costa lima só passa um veiculo por vez, mas da nada, as chuvas estao retornando, só elas passarem e talvez ano que vem apareça recursos, afinal ano que vem tem eleiçoes, ai tudo é mais facil,
 
Jair Araujo em 11/07/2011 02:03:50
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions