A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

29/10/2010 14:55

Sindicalista de MS defende correção automática do mínimo

Redação

Sindicalistas de todo o País irão ao Congresso Nacional reivindicar que os deputados federais aprovem, ainda neste ano, um projeto de lei que dá ao salário mínimo, até 2023, correções automáticas, conforme a inflação e o crescimento do PIB. A proposta tem apoio da Força Sindical Regional de Mato Grosso do Sul.

O presidente Idelmar da Mota Lima informou que as centrais sindicais irão propor aos deputados federais e senadores uma revisão em relação ao cálculo de reajuste do salário mínimo para 2011. O objetivo é garantir ganhos reais para o mínimo.

A revisão no cálculo será sugerida porque a crise financeira de 2009 fez o PIB (Produto Interno Bruto) registrar crescimento zero.

Idelmar lembrou que as centrais sindicais estiveram com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, apresentando as reivindicações relativas ao reajuste. "As centrais foram categóricas em afirmar ao ministro que não vão abrir mão de um piso para 2011 equivalente à variação da inflação mais um aumento real. Sem isso, seria uma injustiça para com os trabalhadores brasileiros", disse.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions