A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/04/2009 10:43

Suspeitos tinham contratos de compra de posto e gado

Redação

Charles Siqueira e Luiz Carlos Gonçalves Franco, presos ontem à noite por policiais da Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico), em Campo Grande, tinham com eles R$ 3 mil e dois contratos, um de compra do posto de combustível em Anhanduí e outro de compra de gado.

A polícia ainda investiga se os contratos são verdadeiros ou se foram forjados para aplicação de algum tipo de golpe, como, por exemplo, contratação de financiamento junto de instituições financeiras.

Charles estava fugindo do cerco desde o início de fevereiro, quando trocou tiros com a polícia pela primeira vez. Ele é suspeito de participação no seqüestro e roubo do funcionário de um banco em Nova Alvorada do Sul, dia 12 de fevereiro, mas negou envolvimento nos crimes: "Não, não tenho participação com nada não", limitou-se a dizer.

Contra Luiz há um mandado de prisão em aberto, mas ele alega que já cumpriu sua pena, por tráfico, entre 1996 e 2002. O suspeito afirmou que estava trabalhando com compra e venda de gado ultimamente.

O veículo em que estavam é uma camionete Hillux, de cor preta e placas HTB-1981, de Ponta Porã. Não há queixa de roubo ou furto do veículo que Luiz alegou ser de seu irmão.

Cerco

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions