A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

05/06/2013 11:42

Terenas clamam para que ministro evite mortes e suspenda reintegração

Paula Maciulevicius e Mariana Lopes
O nome do índio morto representa a missão que eles levam nas costas. (Foto: Marcos Ermínio)O nome do índio morto representa a missão que eles levam nas costas. (Foto: Marcos Ermínio)
E no peito o pedido por justiça em cima das demarcações e conflitos com produtores rurais. (foto: Marcos Erminio)E no peito o pedido por justiça em cima das demarcações e conflitos com produtores rurais. (foto: Marcos Erminio)

Com rostos pintados. Nas costas, os terena carregam a missão com o nome de Oziel e no peito o clamor por justiça. Cerca de 50 guerreiros, como se colocam, chegaram assim à Base Aérea de Campo Grande para pedir intervenção do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, na suspensão da reintegração de posse da fazenda Buriti e evitar mais mortes.

“Vamos clamar para esse homem, pois a gente só quer Justiça. Não estamos brigando pelo Brasil todo, só por estes 17 mil hectares que é nosso”, diz o cacique terena Aparecido Antônio.

Em uma sala separada o ministro recebeu seis representantes de lideranças indígenas da aldeia Buriti e Passarinho. A imprensa não pode acompanhar a reunião.

José Eduardo Cardozo, que chegou por volta das 8h da manhã de hoje em Campo Grande já fez um sobrevoo na região de conflito em Sidrolândia, mas não chegou a pousar na região.

Cansados da guerra em que a reivindicação pelos 17 mil hectares da região de Sidrolândia se tornou, os terena persistem na permanência na área, afirmando que a luta continua e agora com mais força, por Oziel.

“Já perdemos um guerreiro, não queremos mais guerra. Se eles persistirem na reintegração vai ter mais luta e mais gente vai morrer”, explicou o cacique.

Na manhã de hoje lideranças indígenas deixaram a fazenda Buriti rumo a Campo Grande para conversar com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, na Base Aérea. Eles saíram da aldeia Buriti e se concentraram na sede da Funai (Fundação Nacional do Índio) em Sidrolândia, onde passaram a pintar os rostos para a “guerra”.

Nesta quarta-feira cerca de 50 homens da Força Nacional desembarcaram na Capital junto do ministro da Justiça. O envio da tropa é um pedido do governador André Puccinelli (PMDB), diante do vencimento do prazo para a reintegração de posse da fazenda Buriti a favor do proprietário, o ex-deputado Ricardo Bacha.



Tem mais tom de AMEAÇA do que CLAMOR
 
Suzi da Costa em 14/06/2013 10:47:39
caro leitor , não se tem muito a descrever sobre a situação do brasil neste momento , comentava com um amigo, sobre os ternas ,ele me olhou espantado e disse me mais porque os índios precisam invadir terras ,fazendas isto é uma coisa muito ruim , respondi a ele sabe eles não querem ser os próximos a estarem formando as próximas favelas ,nos grandes centros urbano lutam para não serem confinados em um gueto qualquer e serem exterminados como ratos estão lutando para salvarem uma das mais lindas culturas do brasil ,seu canto suas danças , lutam para ficarem no seu lugar de origem , morei em um lugar chamado Guaianazes em SP quando criança meu avo ia levar coisas para os índios um dia o vi chorando com outro velho o índio nunca mais vi falar dos Guaianás, ESTA É A LUTA TERENA,NÃO MORRER .
 
SILAS BELO em 06/06/2013 13:38:40
Clamam?e porque os indigenas não param de tocar fogo em bens que estão na propriedade?já que eles não querem os bens,então não toquem fogo,toda ação tem uma reação,os indigenas estão longe de serem pacificos,assim como muitas pessoas eles gostam é de baderna,se essa moda de invadir terras e queimar propriedades pega o BRASIL vai virar uma grande fogueira
 
ney fernando em 06/06/2013 08:05:49
Compreendo a paixão que esse assunto suscita, mas antes leiam, avaliem, critiquem esses sites.

http://www.cimi.org.br/site/pt-br/?system=news&conteudo_id=6945&action=read

http://www.conpedi.org.br/manaus/arquivos/anais/manaus/estado_dir_povos_isaias_montanari_jr.pdf

http://www.dhescbrasil.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=759:desintrusao-maraiwatsede-termina-em-paz&catid=69:antiga-rok-stories
 
Dario Pires em 05/06/2013 12:38:04
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions