A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 14 de Dezembro de 2018

14/03/2009 09:45

Testemunha diz que 5 participaram de execução no Canguru

Redação

No Jardim Canguru, horas após o assassinato do adolescente Miguel Alves Padilha Petrovich, de 17 anos, com um tiro na cabeça, os moradores não admitem conhecer a vítima e deixam claro seu receio de falar sobre o assunto, por medo de retaliação das gangues que "mandam" na área.

Apenas uma testemunha do crime aceita falar, sem identificação, e afirma que cinco adolescentes estão envolvidos na morte do garoto.

O homem, cujo nome será preservado por medida de segurança, mora na região e conta que um pouco antes do crime, a vítima e um grupo de jovens discutiram em uma conveniência próxima do local. A história é muito parecida com outros relatos da ação de gangues, que já integram a rotina em muitos pontos da periferia de Campo Grande.

No caso de Miguel, ele e os rivais teriam, inclusive, trocado tiros por pertencer a gangues diferentes. No auge da briga, Miguel fugiu e buscou abrigo no quintal de uma residência na rua Caruru. Foi quando um grupo com cinco adolescentes chegou e 'finalizou' o trabalho, afirma o homem. O bang-bang, teria sido presenciado e também assustado a comunidade, cenas dignas de morros cariocas.

Rotina - Segundo a testemunha, crimes como esse são comuns na região do Canguru. Ele afirma que os responsáveis seriam 'jovens pistoleiros', adolescentes reunidos em gangues.

Segundo ele, a região também é alvo de fugitivos do regime semi-aberto, que costumam se abrigar no bairro. "Quem foge da Colônia Penal e da cadeia se esconde aqui, nessa área", diz o morador.

Relatos que comprovam a falta de segurança podem ser ouvidos facilmente pelas ruas do bairro, mas sempre por moradores que não querem se identificar.

"De vez em quando eles apagam um aí", relata o dono de um bar na região.

Outro morador da área afirma que até execuções como a de ontem são comuns pelo bairro. "Aqui morre gente todo dia, toda hora", exagera diante da violência estampada na porta de casa.

MEC vai propor nova estrutura para cursos de pedagogia
O Ministério da Educação (MEC) vai encaminhar ao Conselho Nacional de Educação (CNE), na próxima semana, uma proposta de modificação dos cursos de pe...
Motoristas envolvidos em contrabando terão habilitação cassada
O motorista que for condenado por dirigir veículo usado para receptação, descaminho ou contrabando de mercadorias terá sua carteira de habilitação ca...
STF decide que Ministério Público pode cobrar multas de ações penais
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (13) que o Ministério Público tem competência para ajuizar ações de cobrança de multas definidas em con...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions