A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

15/04/2008 14:35

Testemunhas de morte de casal ainda não foram ouvidas

Redação

A Polícia Civil ainda não ouviu nenhum depoimento sobre o duplo assassinato ocorrido na madrugada de domingo, em Campo Grande, quando Valmir de Oliveira Eurico, de 39 anos, e Marize Messias, de 40 anos, foram mortos a tiros. Apesar de a irmã de Marize, Bernadete Messias, ter identificado como autor dos disparos um ex-namorado da vítima, Astrogildo Gomes de Lima, 64 anos, não houve pedido de prisão dele, que está foragido.

O caso, registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento à Comunidade), foi encaminhado ontem para investigação da delegacia da área, o 5º Distrito Policial, no bairro Piratininga. Segundo o delegado Luiz Sotolani, só depois que forem ouvidas as testemunhas do crime é que deve ser definido se vai ser pedida a prisão do homem apontado como autor dos disparos que mataram o casal.

O delegado explicou que por enquanto existe a versão da irmã de Marize, feita durante o registro do boletim de ocorrências, mas que ainda não foi ouvida em depoimento ainda.

A reportagem do Campo Grande News apurou que Astrogildo Gomes de Lima já é processado por tentativa de homicídio. No escritório do advogado dele nesse processo, Rui de Oliveira Luiz, a informação dada é que não houve contato recente com o cliente.

O duplo assassinato aconteceu por volta de uma hora de domingo, quando o casal deixava um bar, no Jardim Centro-Oeste, e se deslocava em direção ao Jardim Los Angeles. A irmã de Marize relatou que Astrogildo foi visto numa esquina próximo à rua onde eles passavam. Relatou ainda que, por diversas vezes, ele manifestou descontentamento com o fim do relacionamento que manteve com a vítima e fez ameaças contra ela.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions