A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

01/02/2011 09:29

TJ abre sindicância contra juíza acusada de tratar mal as pessoas

Marta Ferreira
A juíza Luciane Buriasco: acusação de falta de urbanidade. (Foto: Jovem Sul News)A juíza Luciane Buriasco: acusação de falta de urbanidade. (Foto: Jovem Sul News)

Após receber várias reclamações contra o tratamento dado pela juíza Luciane Buriasco de Oliveira a advogados, servidores e pessoas que são partes em ações, a Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul abriu sindicância para apurar a conduta da juíza, que atua em Chapadão do Sul.

A portaria que abre a sindicância foi instaurada hoje. Segundo o texto, a decisão foi tomada em razão de terem chegado ao conhecimento do órgão informações notificando que a magistrada “reiteradamente dispensa tratamento desrespeitoso a advogados, jurisdicionados e servidores públicos do Poder

Judiciário do Estado de Mato Grosso do Sul”.

Segundo a portaria, os fatos podem, “eventualmente caracterizar desvio funcional pelo descumprimento do dever tratar com urbanidade e cortesia os colegas, os membros do Ministério Público, os advogados, os servidores, as partes, as testemunhas e todos quantos se relacionem com a administração da Justiça”.

Conforme a Corregedoria afirma na portaria, os atos da juíza denunciados podem desrepeitar, a Lei Organica da Magistratura, a Lei Estadual que institui o Código de Organização e Divisão judiciárias do Estado e o Código de Ética da Magistratura Nacional.

Ainda de acordo com a justitificativa da Corregedoria, a sindicância foi aberta porque a “perpetuação da situação supostamente ocorrente, sem a adoção de providências, ensejaria repercussão negativa no meio jurídico e prejuízo à prestação jurisdicional na Comarca de Chapadão do Sul,

causando desgaste à imagem do Poder Judiciário e, por isso, malferindo o interesse público”.

O prazo para a conclusão dos trabalhos é de 30 dias. A punição que a juíza pode receber não foi esclarecida.

Quem é? A magistrada é figura frequente em eventos sociais na cidade e, inclusive, apresenta um programa de rádio local, segundo o jornal on-line o Chapadense.

Em termos de decisões jucidiciais, foi dela, no ano passado, a decisão que tirou os direitos políticos do prefeito de Chapadão do Sul, Jocelito Krug, eleito presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), em uma ação por improbidade administrativa. A decisão foi revista.

Também foi da juíza decisão do fim do ano passado que, a pedido a pedido do MPE (Ministério Público Estadual), afastou o vereador Eduardo Bellotti da presidência da Câmara de Vereadores da cidade. Ele foi reconduzido ao cargo uma semana depois, por meio de liminar.

A magistrada foi procurada pelo Campo Grande News em Chapadão do Sul. No loca, a informação é que ela está em curso em Campo Grande e que não poderia ser fornecido um telefone de contato.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...


A inveja é tão antiga quanto a criação do mundo. Quantas pessoas não gostariam de estar exatamente no lugar da Dra. Luciane Buriasco?
Jovem, inteligente, culta, competente, um ser humano maravilhoso, e ainda delicada e linda!!
Antes de se jogar palavras e acusações ao vento, não seria mais conveniente e justo a investigação e comprovação ou não dos fatos?

 
Nara Machado em 06/02/2011 01:39:36
Sou com muito orgulho e por muito tempo um Sul Chapadense de Coração,quando lá cheguei há 34 anos era apenas um pequeno Distrito,vi a criação da Comarca,sua Instalação,a construção do Forum,a criação da 2a Vara,convivo com os profissionais do Direito,funcionários da Justiça,Cidadãos da Comunidade, estava presente quando a Magistrada lá chegou,JAMAIS vi ou ouvi um comentário que DESABONASSE a sua conduta,sendo que, por diversas vezes que tive a oportunidade de conversar com a Dra Luciane Buriasco, em eventos da sociedade,tive as melhores impressões,e tenho plena Convicção ,que seus atos ,sempre foram de encontro com os interesses da população.
Portanto a Magistrada sempre foi e é uma pessoa presente em nosso em nosso Município.Me entristeço em saber que existem espúrias,que não mostram a cara,ANÔNIMOS que querem MACULAR a conduta de uma pessoa,sem mostrar seu real interesse. L A M E N T Á V E L !
 
Sebastião de Almeida Filho em 03/02/2011 09:56:00
Fala serio, quem não sabe que está juíza está sendo vitima de uma armação lá na cidadela, pois ela sentenciou gente que se achava intocável.

Outra coisa! tem pessoas que acha que uma autoridade tem que andar sorrindo pra todo mundo!

A Juíza está certa mesmo, cadeia neles.
 
Karlos Bernardo em 03/02/2011 09:04:43
A juiza pelo que eu saiba, sempre esteve preocupada com trabalhos sociais e tem bom relacionamento com a comunidade sul-chapadense. Não temos o direito de julgar alguém, sem termos prova de nada, é uma denúncia "anônima", que deverá ser apurada a sua veracidade. Com certeza, deve ser denúncia de alguém que se achava intocável, que se sentiu prejudicado, ou que possa vir a ser prejudicado, por alguma decisão da Juiza. Não devemos emitir comentários incoerentes, infelizes, como estão sendo feito. Aguardem a apuração dos fatos, depois "malhem", ou não....Dra Luciane, não se deixe abater, confie em Deus!
 
paulo cezar lupato em 02/02/2011 12:55:33
WILSOM PINHEIRO
PARABELIZO VC PRIMEIRO, PQ ISSO ACONTECEU C/FILHO MEU ACUSAÇAO S/DEVER
NA MINHA OPINIAO QUANTO A MAGISTRADA ANTES DE LANÇAR ESSA ACUSAÇÕES NO AR, PRIMEIRO O MINISTERIO DEVERIA AVERIGUAR.
 
ESTER GOMES DOS REIS em 02/02/2011 11:03:23
Conforme o comentário do Advogado WILSON PINHEIRO, os prejuízos a imagem da Meritíssima já estão estabelecidos como os papéis jogados ao vento. Isto está comprovado pelos comentários infelizes que vemos nesta página. Muitas pessoas somente lêem a reportagem sem se ater aos comentários, principalmente a comentários de pessoas residentes na cidade de Chapadão do Sul. Outro fato é que como a Juíza já emitiu decisões desfavoráveis a políticos locais, muitos funcionários ou pessoas ligadas a eles são perfeitamente capazes de produzirem tais denúncias, provávelmente articuladas por estes que deveriam defender nossos interesses, mas infelizmente defendem somente os seus. Por outro lado, uma denúncia anônima, deveria ser também apurada de forma anônima pela corregedoria do Judiciário, pois divulgaram para toda a população do estado uma atitude que pode não ser verdadeira e, que antecipadamente prejudica um profissional que até o momento e conforme relatos de pessoas da cidade tem agido com a dignidade que o cargo que ocupa lhe confere. A corregedoria deveria reavaliar suas atitudes, até porque os próprios corregedores poderão no futuro ser alvo de denúncias.
 
Cesar Antonio Bigarella em 02/02/2011 10:27:23
Concordo com todas as opinioes, contra e a favor da dignissima magistrada, haja vista com m minusculo, embora, precisamos olhar os dois lados da moeda, mais ontem comentava tal fato com um colega promotor de justica, por sinal conhecido da mesma autoridade aqui supracitada, e ele foi ao ponto ''Fulcral'' deste evento, e por forca maior, tive que concordar com a opiniao do colega que me disse o seguinte, ''ela é muito nova, no minimo , subiu para cabeca, com o passar do tempo, quando ela vier para uma entrancia especial, onde precisara sub dividir suas fincoes com outros juizes, ou chegar ate a Capita, precisara conviver com juizes colegas, desembargadores, haja vista sao juizes que subiram para um patamar maioral, autoridades do legislativo, executivo e do proprio meio dela , o judiciario, ai ela ira ter de se portar com urbanidade, por enquanto ela esta no interio, e tem o dominio do local ; e relacionado ao que o amigo ali em cima disse, sobre os servidores publicos, de delagacias, batalhoes, P.F, ou ate mesmo em outros segmentos, como postos de saude,cpontrole de pragas urbanas, educacao dentre outros, oriento o seguinte, nunca deixe se desrespeitar por um servidor publico, seja ele um juiz, um delegado, principalmente das forcas policiais que usam suas prerrogativas para intimidar o cidadao de bem, denuncie, chame a imprensa, leve ate a ultimas consequencias se nessessario, pois lembrese, ;e atraves de seus impostos, tributos, que pagamos os salrios dessas pessoas, haja vista pagos corretamente em suas datas e com valores dignos, que muitas vezes o cidadao comum, nao observa isto final do mes, luta, rala na iniciativa privada, enfrenta todos os tipos de barreiras e preconceitos para viver com dignidade , e o minimo que se espera, na ultilizacao dos servicos publicos e ser tratado respeitosamente, dignamente, como o real empregador e pagante de salrios desses servidores, por sinal a senhora magistrada supracitada nesta materia, e ao campograndenews, meus parabens pela CORAGEM e honradez para com seus leitores e cidadao sulmatogrossense.
 
Coronel Gustavo em 02/02/2011 10:26:04
Pelo que entendi da reportagem, a Juíza esta sofrendo retaliação meramente política. E se for isto terá que haver investigação.
 
Nivaldo Tenório em 02/02/2011 10:15:56
conheço a dra Luciana Buriasco,seu caratér e sua conduta,ela não é politica ,portanto não esperem descisão politica,então senhores politicos não adianta ficar arrumando desculpa para tentar manchar ou macular a carreira desta brilhante magistrada,senhores advogados ,petição de ouvido também não "cola".
dra Luciana continua agindo firme é forte contra as bandalheiras e faça sempre JUSTIÇA!
 
Ana Marcia em 02/02/2011 09:50:10
Conheço a dra Luciana Buriasco,seu caratér e sua conduta,ela não é politica ,portanto não esperem descisão politica,então senhores politicos não adianta ficar arrumando desculpa para tentar manchar ou macular a carreira desta brilhante magistrada,senhores advogados ,petição de ouvido também não "cola".
dra Luciana continua agindo firme é forte contra as bandalheiras e faça sempre JUSTIÇA!
 
MARCELINO NUNES DE OLIVEIRA em 02/02/2011 09:31:27
Lamentável que a Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, perca seu tempo com esse tipo de investigação e "passam a mão na cabeça" de outros, que são corruptos, vendem sentenças entre outras coisas. Na realidade ela deve ter desagradado alguns "poderosos", juíza Luciane Buriasco parabéns pelo seu serviço.
 
Luis Sandim em 02/02/2011 09:22:45
Estou sentindo um certo corporativismo nos comentários abaixo. Lembrando que Deus está no céu e não é representado na terra por um Juiz. Logo, seu dever é tratar as pessoas com respeito, independente do cargo ou situação. Isso está no código de ética de qualquer profissional e para o bem de todos, convém seguí-lo.
 
Bruno Nodes em 02/02/2011 09:12:51
Sem querer pré-julgar a magistrada, mas tais atitudes são correntes nos círculos forenses. É a tal da "juizite", mal que acomete muitos integrantes da magistratura. Na minha opinião, isso decorre do fato do Poder Judiciário ser o poder mais hermético e menos democrático, refratário ao controle da sociedade. Os membros dos poderes legislativo e executivo são mais suscetíveis às pressões sociais e são mais compelidos a prestarem contas de seus atos. Não se vê juízes dando satisfação à sociedade sobre suas decisões e seu trabalho como servidor do povo, que é o verdadeiro destinatário da prestação jurisdicional. O Judiciário precisa ser reformado profundamente.
 
Mario Cesar Fonseca da Silva em 02/02/2011 09:11:36
Conheço a Dra. Luciana quando foi juíza em Amambai e nunca ouví nenhuma reclamação desta natureza contra sua conduta, não tenho total domínio dos fatos de Chapadão para opinar, no entanto , é oportuno que o TJ fique atento quanto a postura de seus magistrados , principalmente aqueles que pensam que o Judiciário é um poder inquestionável e acima de tudo e todos . Judiciário também é mantido com nossos impostos. VIVA DEMOCRACIA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
 
José Aguiar em 02/02/2011 09:01:29
Quanta discrepância por parte da Corregedoria-Geral do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, esta nitido que isso é perseguição, afinal os feitos realizado pela magistrada com certeza tem causado insônia nos sugadores das máquinas administrativas e os incomodados que devem ter a cauda presa estão querendo encobrir a sujeirada com calúnias infundadas e se é que foram praticados por ela.

Texto acima "Conforme a Corregedoria afirma na portaria, os atos da juíza denunciados podem desrepeitar, a Lei Organica da Magistratura, a Lei Estadual que institui o Código de Organização e Divisão judiciárias do Estado e o Código de Ética da Magistratura Nacional. Ainda de acordo com a justitificativa da Corregedoria, a sindicância foi aberta porque a “perpetuação da situação supostamente ocorrente, sem a adoção de providências, ensejaria repercussão negativa no meio jurídico e prejuízo à prestação jurisdicional na Comarca de Chapadão do Sul, causando desgaste à imagem do Poder Judiciário e, por isso, malferindo o interesse público”."

PELO AMOR DE DEUS, e a repercurssão negativa que CERTOS legisladores causam nos cofres públicos , isso sim é vergonhoso, isso é que risca a imagem da JUSTIÇA tornando a letra da CARTA MAGNA MORTA.

SENHORES CORREGEDORES FAVOR AVALIAR E CONSULTAR CADA UM A SUA MENTE COLOCANDO NA BALANÇA O QUE É ÉTICA, E SABENDO O QUE de fato singnifica DESRESPEITO.
A maioria que é o POVO não podem fazer justiça, mas os senhores podem realizar os procedimentos cabiveis e de uma vez por toda aniquilar com a injustiça que esta sendo feita sobre a vida desta cidadã do bem.


 
Suzana Maroli em 02/02/2011 08:56:04
Este assunto requer muito cuidado. Tem que ser apurado. A tendência é a de que pessoas que são rigorosas, sistemáticas e corretas no trabalho sofram a "fama" de serem arrogantes e chatas. Sem contar a perseguição que há dos "poderosos" da região que são afetados pelo magistrado. Geralmente os que reclamam são os que foram, de alguma forma, prejudicados, especialmente aquelas pessoas que não são muito corretas, não andam muito "na linha". Acho que isso é normal. Se repararmos as notícias em nível nacional, vamos perceber que juízes, promotores e delegados que se destacam são os que mais sofrem represálias. Então, isso tudo quer dizer que a referida magistrada está trabalhando muito, porque só aparece quem trabalha.
Fábio Garcete - Advogado.
 
Fábio Garcete de Almeida em 02/02/2011 08:34:13
Juiz grosseiro não é um privilégio só de Chapadão do Sul não. Lamentávelmente, os juizes que ingressaram na carreira nos ultimos 5, 8 anos, tem essa falta de educação com partes e advogados porque são frutos do alge do período em que a Escola da Magistratura supria os 3 anos de prática. Ou seja, tivemos uma grande leva (não todos, obviamente) de filhinhos de papai cujo primeiro emprego foi ser Juiz de Direito. Só podia resultar nisso. Por isso sou a favor dos 03 anos de prática, e preferencialmente como advogado, pra aprender o cotidiano e as dificuldades de ser operador do direito fora de um gabinete confortável, e passar a respeitar mais os cidadãos.
 
Marcos Silva em 02/02/2011 08:10:59
A Excelentíssima juíza teve coragem de executar bem o seu papel e agora ganha tanta pedrada. Pudera nós tivessemos mais pessoas do judiciário prontas a fazer seu papel de maneira correta e sem olhar a quem.
 
Ricardo Lopes em 02/02/2011 07:49:44
Bom li vários comentários desta reportagem e cada um melhor que o outro, alguém deveria localizar o email desta cidadâ e enviar todos esses comentários para ela, quem sabe ela não está precisando de um livrinho de "auto-ajuda"., rever seu código de ética interior ou será que não tem???
 
ANA AJALA em 02/02/2011 07:27:08
Parabens Juiza LUCIANE BURIASCO "certas" pessoas acham-se intocaveis mesmo agindo errado em seus atos,. principalmente "certos politicos", parabens continue com seu trabalho em favor da justiça que esta precisando de mais gente com coragem para extirpar da nossa sociedade esses malfeitores do erario publico
 
silvio carlos serpa maciel em 02/02/2011 07:07:11
não acredito que uma juiza linda como ela esteja tratando mal as pessoas! acho melhor o TJ investigar essas denuncias com cuidado! Alem de ser juiza, é linda demais, é jovem, deve ser muito inteligente e bem sucedida! Eu creio que essas denuncias podem ser falsas causadas por inveja alheia! inveja é o mais terrivel sentimento das pessoas!
 
clovis araujo em 02/02/2011 03:42:28
Não faz muito tempo participei de uma audiência aqui em Campo Grande e, apesar de ganhar a causa, sai deprimido. A soberba do Juiz ao se dirigir aos presentes era coisa absurda. Por umas horas me senti pequeno e depois de refletir um pouco reverti este sentimento. Conclui que pequena era atitude daquele senhor que, como citou alguém abaixo, parecia pensar ser Deus diante da escória.

Apesar deste ocorrido, não me sinto em condições de criticar a Juíza em questão porque pouco ainda se sabe sobre o caso, mas peço a todos que observem as tendências dos comentários postados. Não adianta também criticar a imprensa que está apenas transmitindo as ocorrências, pois é perceptível que as pessoas, nós, é que somos extremamente maldosos. Neste caso, especificamente, acho que quem mais faltou com o respeito até o momento foi o Tribunal ao expô-la desta forma antes ainda de averiguar os fatos.
 
João Carlos Marchezan em 02/02/2011 02:31:35
Concerteza a DR° Juiza comprou todos aqueles que fizeram comentarios para elogiarem, lamentavel essa situação , TJ investigação nela.
 
Luiz Carlos em 02/02/2011 01:43:00
Só penso num cidadão que venha procurar o judiciário e lá sentir-se vítima pela 2ª vez.
...à quem recorrerá???
Lamentável.
 
Cleberson Carvalho em 01/02/2011 12:32:44
Luciane Buriasco, ficaria mais bonito se publicassem uma notícia assim: Luciane Buriasco, Juíza de Chapadão do Sul (MS) é destaque nacional pelos excelentes serviços prestados à Nação Brasileira no âmbito jurídico. Acorda fia...Você está jogando fora algo que Deus confiou a você...
 
Lucas Andrade em 01/02/2011 12:25:41
Era até previsível que alguém que "incomodou" tantas pessoas com suas decisões, seja retaliada com denúncias como a que se visa apurar. Que se apurem as denúncias, mas sem a pretensão de caça às bruxas, como parece! Aliás, precisamos ser mais justos nos julgamentos, pois é fácil a opinião pública condenar alguém, sem ao menos dar-lhe a chance da ampla defesa, princípio de ordem constitucional e imprescindível para se julgar alguém, ainda que seja um(a) juiz(a).
 
Anivaldo Cardozo em 01/02/2011 12:21:08
Srª Juíza, Jesus morreu por todos e se humilhou o suficiente demonstrando amor. Seja mais humilde, utilize o sucesso da sua vida profissional para ajudar os que não tiveram a mesma oportunidade que você. Por fim, abra o olho, Deus é especialista em cortar asas de cobras, porqur elas não foram criadas para voar...
 
LUCAS ANDRADE em 01/02/2011 12:17:59
è muito a decisão correto e esta Lei que Corregedoria TJ/MS, possar apurar de modo limpo e justo este tipo de situação, realmente não e esta juiza age deste modo, os servidores da justica tem medo de denunciar estas praticas dos magistrado, porque irão tem enfretar a furia deles e continuar trabalhando no mesmo lugar, sabido que alguns magistrado fazem de seus gabinete a continuação de suas casas e por fim os Juizes Brasileiro pensam que são Verdadeiros deuses, que estão acima da Lei.
 
antonio dellacosta em 01/02/2011 11:50:46
É senhora Juíza, está mais do que provado que educação vem de berço.
 
Aparecida Pontes em 01/02/2011 11:04:26
Neste pormenor é óbvio que o TJ/MS, através de sua Corregedoria há que agir no sentido de se apurar a veracidade dos fatos apontados e que caso venham a ser confirmados, seja então responsabilizada a magistrada pelos seus atos de tratamento indevido dos operadores do direito (advogados e outros) bem como em relação aos servidores públicos daquele foro.

Ninguém está acima da lei, sobretudo quando se trata de um (a) magistrado (a) que se reputa como um experte no conhecimento das leis de um modo geral.

Portanto, esse (a) servidor (a) deveria, no caso concreto, caso se confirme tais denúncias, era de dar o exemplo de como tratar as pessoas com quem mantém relacionamento por força da função que exerce, a qual é de suma importância na aplicação da verdadeira justiça no deslinde das demandas judiciais que se apresentam perante o judiciário.
 
Laucidio Ribeiro em 01/02/2011 11:02:30
Acredito que se existe denúncia deve ser investigado, mas ao que parece pelo teor da matéria, a jovem juíza incomodou pessoas poderosas em Chapadão. Fico na torcida para que tudo seja esclarecido e se houver injustiça ou perseguição, que se dê o mesmo espaço na midia à magistrada para retratação.
 
Maria Onara em 01/02/2011 10:30:32
Eu como cidadão que pago atraves do meu salario os impostos que são arreacdados para pagar o salario desta juiza fico triste em ver uma pessoa bonita por fora como ela e tratar mal seus pares perante Deus , pois ela é como nos feita de carne e osso e vai morrer tambem um dia ,,então senhores da corregedoria do judiciario deem uma punição exemplar para esta juiza e para que todos os outros juizes que trata mal as pessoas passem a tratar bem,...e terem mais educação pelo povo...
 
Sidnei da Silva em 01/02/2011 10:21:44
Esta senhora juiza nao é diferente de muitos outros por aí nao, é que poucos tem a competencia de denunciar eles, pois pela posiçao que ocupam mete medo nas pessoas ate mesmo para se defenderem, todos os orgao publicos aonde se escondem estes superiores, poucos tratam as pessoas como deven serem tratados, a maioria discriminam seus atendimentos ao povo. Vao a uma delegacia de Policia, a um destacamento militar a um forum ou a uma Del. de policia federal, que voces irao saber como sao tratado as pessoas. Primeiro; antes de contratar um determinado servidor acho que deveriam se contratar um serviço de ensinamento basico a estes cidadaos para aprenderem a como tratar as pessoas, e quando forem magistrados ou a cargos superiores, teriam de term incluidos em seus cursos estes aprendizados.
 
gerson pereira em 01/02/2011 10:19:57
Será que a Magistrada tem noção de onde provem o vlr. (com certeza alto) do seu salário?....se não sabe, a informa, do Poder Público...Será que sabe de onde gera divisas ao Poder Público? de taxas e impostos....Será que sabe quem paga Taxas e Impostos? o cidadão, o qual deve ser tratado com respeito e dignidade, acredite se quiser, até pelos magistrados, classe profissional da qual a beldade faz parte.Protanto Sra. Magistrada, penso e creio q boa educação e respeito a todo cidadão é aplusível, inclusive qndo procede de alguem que faz parte da Magistratura. Confiamos q ainda há Justiça até p/ quem se acha, superior a tudo e a todos!!!!!!
 
Marilene Manvailer em 01/02/2011 10:17:38
Se existe denuncia,amem,deve haver investigação,porem,não seria este o caso dessas diligencias correrem em segredo de justiça?E se a magistrada for inocente dos fatos apontados?Quem e como sera reparada a mancha impigida a sua carreira?
 
Diógenes Vega Cáceres em 01/02/2011 09:52:34
MEU PONTO DE VISTA - NEM JESUS AGRADOU A TODOS - NINQUEM ACHOU JUSTO O QUE FIZERÃO COM ELE NA CRUZ - EU NÃO TE CONHEÇO Dr° - MAIS ACHO QUE DEVEMOS ANALIZAR MUITO UMA SITUAÇÃO ANTES DE APONTAR O DEDO - NÃO DEVEMOS JUGAR DEVEMOS OUVIR ELA PRIMEIRO .....
 
WAGNER MIRANDA em 01/02/2011 09:24:57
Primeiramente parabéns ao TJ por não tratar o caso como "segredo de justiça" e, segundo, por abrir um processo de sindicância. O papel da justiça é a imparcialidade e, em nenhum dos comentários foi alegado o contrário. Quanto ao relacionamento interpessoal, é a convivência humana. Temos de desmitificar a figura do juiz como o todo poderoso; existem algumas coisas acima dele: a lei e a Constitução e a elas temos acesso, e nos socorreremos se necessário for. No entanto, não podemos ser Copas: condenar antes de julgar. Parabéns à democracia. Antes, a ignorancia e o medo não nos permitiam essas manifestações.
 
JOÃO TRINDADE em 01/02/2011 09:10:27
é ms ta ficando mesmo para a máfia. quando será que isso vai ter fim?
 
paulo cesar em 01/02/2011 09:10:10
- Lamentável ouvir ou ler notícias como esta, porem, como diz o direito _ Aos acusadores, o onus da prova. E, em sendo verdade, que realmente providencias sejam tomadas, afinal estamos cansados de ver pessoas simples sendo maltratadas por uma gama infindavel de maus servidores que se julgam acima do bem e do mal. Mas não nos precipitemos em julgar a meretissima, porem já passou da hora dos servidores publicos agirem de forma adequada com os seus patrões, ou seja O PUBLICO. Sou servidor publico com muito orgulho ja há 27 anos, e acredito piamente que faço o meu melhor. Vamos nos atentar pessoal.. e vamos cobrar nossos direitos, porque na condição de cidadãos vivemos sob eterna e ferrenha cobrança. Abraços.
 
Zuza Ratier em 01/02/2011 08:59:38
É dever de todo servidor público tratar com urbanidade e deferência a todos os seus concidadãos. Alguns que fazem parte do judiciário e que ocupam o cargo da magistratura são nossos conhecidos, e nunca vimos ou presenciamos, quando estes estão em plena atividade jurisdicional ou até mesmo quando não, atitudes levianas ou grosseiras, salvo quando em situações de avançado stress (quem não passa por isso, imagine-se um juiz de direito), e mesmo com os nervos à flor da pele ainda encontram equilíbrio e paciência.
Sempre haverá quem confunda suas atribuições que são delegadas pelo Estado com uma licença tipo 007, inevitável, pois a ascendência a alguns cargos tem o condão de inflar alguns(umas) egos, transformando caráteres antes até aparentemente humildes em Césares...É óbvio que isso não acontece só com juízes.
Se o caso da Doutoura Luciane foi resultado de mau comportamento, de má conduta ou de abalo psicológico em detrimento de suas funções, isto será apurado, certamente pelos órgaos competentes.
Acreditamos, no entanto, que tudo isso consiste em matéria para a mídia, ávida por abocanhar os incautos, acreditamos sinceramente que tudo isso não passa de, como dizem alguns leitores, de manobras provenientes daqueles que insistem em fugir de responsabilidades e de esconder a si e aos seus malfeitos.
Talvez as atitudes enérgicas da juíza estejam sendo confundidas com desconsideração. Mas não será pior do que sorrisos amarelos de muitos políticos falcatruentos ou mesmo de amáveis mequetrefes que transitam pelos corredores de muitas assembléias...
 
Fernando Andrighetti em 01/02/2011 08:51:31
bom mesmo o tj verificar se esta juiza não esta passando do limite. mas aproveitando o momento ,gostaria de sugerir aos o advogados ou seja a OAB,
 
haroldo jose fernandes nogueira em 01/02/2011 08:46:39
Pelo visto, a magistrada andou enquadrando alguns políticos e (depois de ler alguns depoimentos de cidadãos que a conhecem) isso me parece RETALIAÇÃO e nada mais!
 
Adriano Roberto dos Santos em 01/02/2011 08:44:49
Que coisa absurda, estive lendo todos os cometários acima e fiquei abismada...que horrar, onde as pessoas estão chegando ...jugar uma pessoa sem ter prova e muitos, acredito, que nem nunca viu a Juiza e muitos menos teve algum contato com ela e olha os julgamentos ...que coisa doida...como os seres humanos(se é que podemos chama-los assim) está chegandoi??? Só quem julgar é DEUS, acorde gente!!!!!
 
maria oliveira em 01/02/2011 08:38:16
Não me admira a atitude desta magistrada, aqui mesmo em Campo Grande - Ms tem uma juiza que só Deus, todos os processos que ela pega a parte menos favorecida não ganha o processo nem que a vaca chore porque tussir a vaca tosse daí não tem argumento. É como dizem, dê poder nas mãos de alguns é verás quem são de fato.
 
Edijane Nascimento de Queiroz em 01/02/2011 08:25:36
Será que essas pessoas que comentam contra a Magistrada têm conhecimento de fato do assunto? Ou são simplesmente invejosos querendo uma maneira de aparecer? Pelo que vejo nos comentários, os que a conhecem só elogiaram... Agora quem for atrás para ver o que realmente está acontecendo com certeza verá que o único feito da Doutora foi procurar e aplicar a justiça à todos. No meio de corruptos quem condena é vilão?
 
Mário Jr em 01/02/2011 08:11:15
DEIXA A MULHER EM PAZ E VAO COBRAR DOS POLITICOS QUE NAO FAZ NADA!!!!!!!!
 
Fernanda Muniz em 01/02/2011 07:51:10
Dra. Luciane, parabéns pela coragem de ter feito seu trabalho corretamente. Por certo, a Sra. está sofrendo uma retaliação por ter aplicado a lei sem se intimidar, por estar punindo quem errrou, se era fulano ou ciclano. Se no Brasil tivessem mais magistrados que agissem dessa forma não viveríamos como palhaços dos políticos. Não desanime e creia a Dra não está errada. Infelizmente vivemos em uma época em que os valores foram invertidos. PARABÉNS!
 
Ana Cláudia em 01/02/2011 07:40:26
Acredito, que, devemos, ouvir os dois lados, só que todos SABEMOS, que existem, juízes se achando, SE FOSSEM 100% gente séria, corretos, imparciais, não haveria SUPERIORES A ELES, SE ELA , SE EXCEDEU, DEVE SER PUNIDA SIM!!! QUE A VERDADE APAREÇA, vamos ver se os ADVOGADOS, FUNCIONÁRIOS, E O POVO, não irão se acovardar e mostrem a cara, a dela já vimos e a de vcs? se mostrem por favor, por favor queremos VER O FINAL DESSA DRAMÁTICA HISTÓRIA....
 
Arielle Arce em 01/02/2011 07:35:18
Não conheço esta juíza - e, se ela for realmente desta maneira - nem quero conhece-la. Também não acho justo condenar alguém antes de seu julgamento, mas se as denúncias vêm de todos os lados, creio que não sejam meros boatos nem retaliação. O assédio moral de gente q se acha "superior', acontece em todas as estâncias, para qualquer ser humano que tenha o mínimo de poder e, o fato de uma denúncia ir ao Minisério Público, por esta razão, já é um grande passo, para os "poderosos" pensarem antes de maltratar quem quer que seja. Todos somos iguais, segundo os Direito Humanos e principalmente perante Deus e não viemos ao mundo para sermos maltratados por ninguém.
 
Luiza Cavalcante em 01/02/2011 07:09:27
Antes de ser juíza, ela é um ser humano e como todos os humanos também pode cometer erros.
 
cassia solange ramos alves oliveira em 01/02/2011 06:25:03
Como diria minha mãe, beleza não se põe a mesa. ela é linda porém sua conduta pode não ser exemplo pra ninguem muito menos para nossos filhos!!!
 
paulo cezar de souza vieira em 01/02/2011 06:17:57
Na verdade estão pegando no pé dela por ter mexido com quem não devia.
Parabéns doutora! Isso é retaliação contra quem não é do esquema da política nesse estado.
Continue assim, doutora! sempre vigilante!
 
leonardo dittmar em 01/02/2011 06:14:21
Que bom que tiveram coragem de denunciar! Esse tipo de gente tem em todo o lugar!
 
Silvia Manvailer em 01/02/2011 05:55:11
A voz do povo é a voz de Deus.....mas tem que se apurar...
 
valmir nogueira em 01/02/2011 05:37:40
FICO FELIZ EM DE LER ESTAS REPORTAGENS PORQUE NIGUEM TINHA CORAGEM DE DENUNCIAR ESSAS PESSOAS "PODEROSAS" INFLUENTES, COMO JUIZAS , DELEGADOS ENTRE OUTROS, INCLUSIVE NESSE ULTIMOS ANOS MUITOS FORAM PRESOS, PERDERAM CARGOS, NA MINHA OPINIAO ISSO É OTIMO PQ QUEM ERRA TEM QUE SER PUNIDO.QUE A JUSTIÇA SEMPRE PREVALEÇA .
 
MEIRE M em 01/02/2011 05:34:20
É impressionante como muitas pessoas ao lerem o título da matéria: "TJ abre sindicância contra juíza acusada de tratar mal as pessoas" JÁ TECEM COMENTÁRIOS "MALHANDO" a ACUSADA! mesmo ANTES DA APURAÇÃO DOS FATOS, ANTES DE PROVAREM ALGUMA COISA; pois como bem está na reportagem ela ainda foi ACUSADA E NÃO CULPADA!

Pessoas que curiosamente se acham juízes, mas são bizonhas "maria vai com as outras" !! ESPEREM HAVER PROVAS, pra tecerem comentários de indignação!

Õ POVO REVOLTADO SÔ !!!
 
andré amarante em 01/02/2011 05:32:50
E daí que ela é juiza, eu sou árbitro e se tiver que expulsar, expulso mesmo. Agora quanto a ela será o povo que paga o seu salário que já não é muito baixo decidir se expulsa ou não. Fui.
 
Douglas Ruiz em 01/02/2011 05:14:34
A ARTE DO SILÊNCIO
Certa vez, um homem tanto falou que seu vizinho era ladrão, que o vizinho acabou sendo preso.
Algum tempo depois, descobriram que era inocente. O rapaz foi solto e, após muito sofrimento e humilhação, processou o homem/vizinho.
No tribunal, o homem/vizinho disse ao juiz:
- Comentários não causam tanto mal...
E o juiz respondeu:
- Escreva os comentários que você fez sobre ele num papel. Depois pique o papel e jogue os pedaços pelo caminho de casa.
Amanhã, volte para ouvir sentença!
O homem/vizinho obedeceu e voltou no dia seguinte, quando o juiz disse:
- Antes da sentença, terá que catar os pedaços de papel que espalhou ontem!
- Não posso fazer isso, meritíssimo! - respondeu o homem.
O vento deve tê-los espalhado por tudo quanto é lugar e já não sei onde estão!
Ao que o juiz respondeu:
- "Da mesma maneira, um simples comentário, que pode destruir a honra de um homem, espalha-se a ponto de não podermos mais consertar o mal causado".
"Se não se pode falar bem de uma pessoa, é melhor que não se diga nada!"
"Sejamos senhores de nossa língua, para não sermos escravos de nossas palavras."

A injustiça cometida contra esta respeitavel magistrada jamais poderá ser resgatada, trata-se pessoa extremamente querida por toda a sociedade chapadense, de fina educação e preocupada com a comunidade, está engajada em quase todos os trabalhos sociais que existem na cidade, a sindicância aberta é para apurar uma DENÚNCIA ANÔNIMA, estranhamente constou na Portaria o nome da magistrada o que é uma fato completamente atípico, uma temeridade leviana. Ao longo de todos os anos de convívio com a magistrada, jamais tive a oportunidade de presenciar qualquer atitude incompativel com o mister da magistratura o a urbanidade usual que norteia a conduta de qualquer pessoa. Trata-se de pessoa afavel com os fracos e equilibrada com os fortes, lógico, que não se acovarda quando sentencia este ou aquele processo, idependente que quem quer que seja ou o cargo que ocupa. À magistrada digo que este ataque é covarde e que não se deixe abater, uma vez que o Sol que nasce todas as manhãs é o maior espetáculo da natureza, mas a maior parte da humanidade continua dormindo.

WILSON PINHEIRO - ADVOGADO
EX-PRESIDENTE DA 27 SUB-SEÇÃO DA OAB - CHAPADÃO DO SUL-MS
PRESIDENTE DA ONG TRANSPARENCIA - CHAPADÃO DO SUL
 
wilson pinheiro em 01/02/2011 04:14:36
É com grande surpresa que leio esta notícia. Sou cidadão de Chapadão do Sul há 15 anos e conheci esta juiza há 4 anos. Sempre fui tratado com o maior respeito por ela inclusive numa audiencia que tive há 2 anos atras. Sempre ouvi populares e advogados se referirem a ela com muito respeito e admiração. Eu particularmente nunca conheci um juiz ou juiza tão humilde e que se relaciona tão bem com a comunidade como ela.
 
Edwino Koelle em 01/02/2011 03:27:25
Não podemos julgar a juiza, sem antes ouvi-la....temos que analisar os dois lados, para depois emitir opiniões com coerência sem cometer injustiça!!!!!!!!
 
Wanderley Malheiros em 01/02/2011 02:51:46
Concordo com a iniciativa tomada pelo TJ. Tem que apurar os fatos. O povo não é saco de pancada, nem trouxa. Mas será que não estão fazendo dessa Juíza um bode expiatório? E as denúncias do ex-Deputado Ary Rigo cairam no esquecimento?
 
Julieta Valdez e Silva em 01/02/2011 02:46:10
Puxa vida! Ela é linda, novinha mas não precisava ser malvada!!!... Deve estar faltando algumas orientações que a fortaleçam no desempenho de suas funções. Talvez algumas visitas ao psicólogo mostrará que não precisa ser ruim para ser respeitada e competente.
 
Iêda Balbino em 01/02/2011 02:31:18
Segudo o dito popular existem dois tipos de juizes, aqueles que acham que são deuses e aqueles que tem a certeza que o são. No caso dessa magistrada, se enquadra no segundo caso.
 
nelson silva em 01/02/2011 02:22:01
Que coisa,rapaz!Parece aquele velho ditado:Por fora,bela viola,por dentro pão.....Foi juiza aqui em Bonito.Nem morando em lugar como nossa cidade,sua postura melhorou.Cumpra-se a regra:Errou,Pagou.
 
Ronaldo Ancél Alves em 01/02/2011 02:12:07
pode ter certeza que tem outros togados que agem da mesma maneira da madame de chapadão.
 
dionizio vilalba em 01/02/2011 02:07:18
Mas que juíza de Direito bonita... Se confirmadas essas denúncias, é uma pena ela agir dessa maneira. Olhos abertos Corregedoria do TJ/MS, punição nela se comprovados os fatos...
 
João Alfredo Da Costa em 01/02/2011 01:52:52
É natural do cidadão julgar as pessoas com base em notícias destacadas na mídia. Pouco se sabe é que nem sempre os poucos parágrafos noticiados traduzem totalmente a realidade dos fatos. Em razão das denúncias de falta de urbanidade é natural que o TJMS instaure o procedimento investigativo, mais isso não quer dizer que a magistrada ou qualquer outro servidor tenha faltado com o respeito devido no atendimento do cidadão ou profissionais do ramo. Pelo pouco contato que pude ter com a juíza em um curso que fizemos juntos (apenas duas aulas), pude perceber que educação é algo que não lhe falta, assim como respeito ao próximo. Portanto, antes de julgá-la só pela notícia, é importante ter conhecimento de quem fez as reclamações contra ela e quais foram os seus fins, pois muitas vezes elas são feitas com o fim de afastar o magistrado de algum julgamento importante.
 
Pedro Cesar em 01/02/2011 01:44:56
Não posso comungar do entendimento dos demais leitores.
Nas inúmeras vezes que estive, como advogado, em Chapadão do Sul, sempre fui prontamente atendido e, frisa-se, de forma muito respeitosa, pela magistrada Luciane Buriasco.
É ela a juíza mais antiga do município, sendo que várias vezes acumulou os dois ofícios da cidade, o que inclui feitos de diversas áreas, o que significa civil, penal, difusos, execução e por aí vai, mas sempre atendendo a todos com um lindo sorriso que lhe é peculiar. Lembro-me que na sala de audiência era comum ter chá, biscoitos, cafés, e que ela sempre oferecia, fazendo das audiências de conciliação uma forma mais leve de encarar os entraves discutidos no processo.
Talvez seja o caso de ver o outro lado, em que inúmeros processos derramam diariamente na mesa dos juízes, e ainda têm que atender inúmeros advogados, a maioria das vezes exigindo a decisão para ontem, como se o processo deles fosse o único do poder judiciário (toda regra tem exceção).
Não digo isso para alegar a completa incoerência da acusação, apenas escrevo para evitar julgamentos sem oportunizar a ela a ampla defesa. Isso é comum no Brasil. Às vezes se instaura um procedimento para apurar um fato, mas logo surge um sem número de pessoas já condenando o investigando à pena perpétua.
Difícil será para a douta magistrada apagar essa mancha de sua carreira, mas certamente haverá inúmeros outros advogados que irão lembrar do brilhantismo do seu trabalho, bem como do esforço diário e incansável para atender à demanda infindável de processos a que debruça em estudos por longas horas.
Tenha fé Dra. Luciane... Deus está com a senhora e nada de ruim irá acontecer. É um percalço na vida que a gente enfrenta, mas que logo será transposto.
 
Thiago Oliveira em 01/02/2011 01:29:55
Infelizmente muitas pessoas ainda tem a ilusão de que um cargo ou profissão, as tornam MELHORES do que as outras pessoas, quando na verdade um cargo ou profissão nos torna apenas 'diferentes' uns dos outros (cada qual com a sua importância), aliás agumas vezes até piores, como essa "pobre" criatura Dra. juíza, que parece desconhecer que TODAS as pessoas são passíveis de erros, e cheias de defeitos, mas no caso dela, o que a difere dos outros, não é a qualidade de ser Juíza, mas sim o fato dela ser uma pobre ignorante e incapaz de perceber tudo isto, ela demonstra apenas que tem muito a aprender na vida ainda.E o pior se voltará para ela, que receberá de volta o que ela dá para aos outros.
 
Daiane Costa Marques em 01/02/2011 01:29:00
NOBLESSE OBLIGE. Houve uma época em que as normas de conduta ética e moral eram transmitidas às novas gerações pelas classes dominantes - a aristocracia, os intelectuais, os escritores, os artistas - ou seja, por aquela categoria de pessoas que tinham acesso ao conhecimento e que, por conta disto, eram exemplos de conduta a serem seguidos. Isso tudo mudou (e muito, infelizmente!) hoje em dia mas, o significado da frase ainda permanece o mesmo. Quando, por exemplo, nos defrontamos com uma situação em que o outro lado age de maneira rude, ou de forma errada, "noblesse oblige" que, independentemente de quão rude agiu o outro lado, jamais saiamos da atitude que a educação diz ser a correta - e quase sempre essa atitude acaba desarmando ou "neutralizando" a incorreção cometida pelo outro lado.
Noblesse oblige é uma frase que deveria se fazer mais presente em nosso cotidiano e sobre a qual deveríamos refletir com mais freqüência...
Tenho refletido bastante sobre o comportamento infantil de um modo geral: a criança, sem medo e culpa nenhuma quer mais é ser feliz,vive para o seu prazer. E ponto. E o que é ser adulto? Amadurecer significa saber lidar com as frustrações, com as limitações de um jeito equilibrado e descobrir maneiras de ser e de viver feliz, apesar delas todas. Mas, no fundo no fundo, todos nós adultos ainda conservamos nossa porção "criança": gostamos de olhar para o que é bonito, gostamos de comer o que nos dá prazer, gostamos de vivenciar situações e momentos felizes. E alguns adultos, nessa ânsia de serem felizes a qualquer preço, acho que andam se esquecendo que, em algumas circunstâncias..." noblesse oblige".
Assim, não nos esqueçamos que "manda a educação":
-- que agir de forma civilizada com vizinhos, por mais antipáticos que eles possam ser a nós, também é nossa obrigação: cumprimentar, aguardar com o elevador se esta pessoa está se aproximando, respeitar as normas impostas pela convenção do prédio onde você reside,etc.
- que saber usar o tempo na empresa da qual somos parte de maneira ética, respeitando horários, usando telefones para assuntos de ordem profissional, otimizando os recursos que nos são oferecidos para trabalhar é parte de nossa obrigação profissional e também sinônimo de educação;
- que devemos saber construir nossas carreiras nas empresas calcando-nos somente em nossos valores reais e em nossas competências (... e jamais usando de subserviência, de truques desonestos com o restante da equipe, de fofocas e outras artimanhas infelizmente hoje tão comuns e corriqueiras...);
- que devemos cumprir nossas obrigações de cidadãos - honrando com nossos deveres todos e sabendo cobrar os direitos que também nos pertencem;
- que o respeito à autoridade e à hierarquia não são coisas em desuso, não são sinônimo de subserviência e que ainda valem: você pode até não concordar, não apreciar esta ou aquela figura pública ou até mesmo ao seu chefe mas...isto é democracia: se a autoridade está nas mãos daquela pessoa, respeite isto e ponto: tenho assistido, ultimamente a alguns "shows de mau gosto" que, mesmo vendo, custo a acreditar naquilo que vejo...;
- que, por mais despido de vaidade ou por mais relapso que você seja com relação a cuidados pessoais, lembre-se, você vive em comunidade ou trabalha numa empresa que, ainda que de forma implícita tem padrões que devem ser seguidos e respeitados: se não concorda com eles, desligue-se da empresa ou viva de forma alternativa - e a palavra já explica tudo!
- que saber aplaudir o sucesso dos outros de forma genuína é, além de educação, também sinônimo de nobreza de espírito;
- que a retribuição é ainda hoje a melhor maneira de se agradecer a qualquer coisa que tenhamos recebido: um convite, um presente, um elogio, solidariedade,etc. - o gesto vale mesmo mais que mil palavras...
Li recentemente um artigo interessantíssimo que abordava o tema SER FELIZ - e o articulista dizia que nestas últimas décadas o ser humano, de forma doentia e quase obrigatória tinha de ser feliz a qualquer preço e a qualquer custo. E é verdade: nesta busca desenfreada e obrigatória de ser feliz e de fazer sucesso a qualquer preço, acabamos nos esquecendo que existem algumas circunstâncias,estas sim obrigatórias, que mandam que saibamos abrir mão de satisfação e alegrias no cumprimento de algumas obrigações que, manda a educação e suas regras, têm de ser feitas ...e que algumas pessoas acabaram por se esquecer disso. Seja mais solidário, faça-se mais presente na vida dos outros em momentos de dificuldade, tenha menos pressa em atingir seus objetivos pessoais, abra mão, em alguns momentos de alguns valores pessoais que, com teimosia, somente o prejudicarão,viva com mais sensibilidade. Fazer coisas importantes para outros também é caminho de se encontrar o bem estar. Noblesse oblige..!


 
Fabiano Diniz em 01/02/2011 01:13:29
vamos brincar de falar a verdade, o dra bonita nao liga para essas mulheres invejosas se eu fosse casado com a senhora nao gostaria de ver a senhora tratando ninguem bem, principalmente advogados, unico que poderia ter o prazer de ser bem tratado seria eu e mais ninguem, e outra quando se trata uma pessoa com carinho amor respeito admiraçao ela so pode te retrubuir da mesma forma, esses advogados so querem levar vantagem entao dra, continue assim mesmo nao da moleza,mas voltando ao assunto vai ser bonita assim, chega a doer os olhos de linda.
 
luiz fernandes em 01/02/2011 01:06:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions