A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

23/03/2011 14:37

TJ define nesta tarde se expediente continuará concentrado em um período

Marta Ferreira

O Tribunal Pleno do TJ (Tribunal de Justiça) de Mato Grosso do Sul define, nesta tarde, se o expediente da Justiça no Estado vai permanecer concentrado no período da tarde, como está desde setembro do ano passado, ou se vai voltar a ser integral, das 8h às 18h, como prevê a Constituição Estadual.

Por causa do julgamento da questão, a sessão desta tarde está lotada. A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) convocou a classe para assistir a sessão, como forma de pressionar o TJ a voltar ao horário antigo.

Ação movida pela OAB no STF (Supremo Tribunal Federal) tenta derrubar a resolução que estabeleceu o horário das comarcas das 12h às 17h.

A entidade classista divulgou hoje quem um abaixo assinado tem mais de mil assinaturas contra a mudança, considerada prejudicial à população.

A decisão do Tribunal pode não sair hoje, mas é mais provável que haja definição, pois a medida que alterou o horário da Justiça, que já teve prorrogação, vence no próximo dia 31 de março.

Além da OAB, o Instituto dos Advogados de Mato Grosso do Sul também se manifestou contra a mudança de horário. Em ofício encaminhado ao presidente do TJ, Luis Carlos Santini, a entidade pediu a volta do expediente integral.

Porque mudou-Quando fez a alteração, o TJ alegou que precisava economizar com os gastos de pessoal e por isso concentrou o funcionamento no período da tarde.

De lá para cá, os dados divulgados indicam que houve redução de 10% no número de ações iniciadas, enquanto a economia com a folha de pagamento foi de apenas 1%.



Tantos processos encalhados neste Tribunal e ainda querem trabalhar só 6hs por dia, só neste Estado mesmo para isso acontecer, não preciso nem citar qto é um salário de desembargador...
 
Aline Moura em 23/03/2011 05:29:24
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions