A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

29/05/2015 19:49

TJ-MS adota novos procedimentos de entrada e proibe até estacionamento

Lúcio Borges
Nem a pé poderá ter circulação de quem não for ao Tribunal.(Foto: divulgação)Nem a pé poderá ter circulação de quem não for ao Tribunal.(Foto: divulgação)

O TJ-MS (Tribunal de Justiça de MS) adota a partir da próxima segunda-feira, 1º de junho, novas medidas de segurança com procedimentos mais rigorosos para qualquer cidadão adentrar na sede do Judiciário estadual. O acesso ao Palácio da Justiça Des. Leão Neto do Carmo, no Parque dos Poderes, terá alterações na entrada de pessoas e de veículos, visando controlar o fluxo e garantir a segurança da Corte, onde nem a pé poderá ter circulação de quem não for ao Tribunal.

Dentre as medidas anunciadas pela direção da Corte, tem que as portas giratórias estarão calibradas para detectar metais e o estacionamento não poderá mais ser usado como via pública para acessar outros órgãos públicos.

Conforme aviso da Corte, as pessoas que adentram ao TJ-MS devem estar atentas com objetos contendo metal como relógio, celular, chaves devem ser colocados no compartimento ao lado da entrada para, assim, a pessoa passar pela porta giratória. Cada entrada do TJ terá um militar e um vigilante para garantir a circulação e verificar os casos em que a porta travar.

Quem tiver lotação na Secretaria do Tribunal de Justiça poderá entrar com capacetes e bolsas. Já os visitantes terão que fazer os procedimentos de identificação de praxe e depositar seus pertences no armário disponibilizado em cada entrada.

Sem estacionamento para terceiro

A outra mudança para garantir a segurança é a proibição do uso do estacionamento do Tribunal como via pública de passagem.

A partir de agora pessoas e veículos, sem vínculo com o Poder Judiciário, que utilizavam, diariamente, a ligação da Avenida Mato Grosso para a Rua Des. Leão Neto do Carmo como passagem para ter acesso a outros órgãos do Parque dos Poderes, não poderão. A prática foi proibida por causar transtornos, segundo descreve documento da determinação.

“As mudanças visam garantir a segurança das pessoas e do patrimônio do Poder Judiciário”, finaliza nota da assessoria do TJ-MS.

Autorização para psicólogos aplicarem terapia de reorientação sexual é mantida
O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal de Brasília, decidiu hoje (15) tornar definitiva a decisão liminar (provisória) que havia pr...
Clientes de banco podem renegociar dívidas no "Caminhão do Quita Fácil"
A partir de segunda-feira (18), clientes das agências da Caixa de Campo Grande terão a possibilidade de renegociar suas dívidas atrasadas há mais de ...
Acordo entre poupadores e bancos vai beneficiar 30% dos que entraram na Justiça
Das 10 milhões de pessoas que entraram na Justiça por perdas no rendimento de cadernetas de poupança, apenas cerca de 3 milhões serão beneficiadas, s...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions