A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

18/07/2013 10:39

Total de mortes cresce 140% e põe Ribas como a cidade mais violenta

Aliny Mary Dias e Edivaldo Bitencourt
Cidade registrou 12 homicídios em 2011 (Foto: Divulgação/Prefeitura)Cidade registrou 12 homicídios em 2011 (Foto: Divulgação/Prefeitura)

O Mapa da Violência, divulgado esta semana pelo Cebela (Centro Brasileiro de Estudos Latino-Americanos), põe Ribas do Rio Pardo, a 103 quilômetros da Capital, como a cidade com maior taxa de mortes em 2011. As taxas de homicídios nas cidades brasileiras foram tema do levantamento e o número de assassinatos no município, que superou as cidades da fronteira, cresceu 140% em um ano.

Os dados apresentam as mortes violentas, independente de causa, nos anos de 2009, 2010 e 2011. O número de mortes violentas na cidade teve aumento de 140%, de cinco para 12 homicídios, entre 2010 e 2011. Levando em conta os números nacionais, o município é o 118º no ranking.

Com 21,2 mil habitantes, a cidade apresentou uma taxa de 56,4 homicídios a cada 100 mil habitantes e assumiu a 1ª posição do Estado.

A cidade superou os municípios localizados na fronteira, que sempre lideravam o ranking de cidades mais violentas em Mato Grosso do Sul. O posto de primeiro lugar sempre foi ocupado por Coronel Sapucaia, que faz divisa com a cidade paraguaia de Capitan Bado.

O ranking dos municípios mais violentos traz Maracaju na segunda posição e Dourados em terceiro. Segundo os dados, Campo Grande é a 18ª cidade do Estado em números de homicídios.

À frente da delegacia da Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo desde 2010, o delegado Reginaldo Salomão disse ao Campo Grande News que um choque cultural pode ter sido a causa do aumento dos números de mortes na cidade.

“Nosso maior problema sempre foi o tráfico de drogas, mas em 2010 recebemos de 1 mil a 2 mil trabalhadores para atuar no plantio de grãos e nas carvoarias. Isso afetou as relações na cidade e houve um choque cultural”, afirma Salomão.

O delegado explica ainda que a cidade possui a maior extensão de terra seca de Mato Grosso do Sul e isso facilita para o cometimento dos crimes. “O importante é que nós elucidamos todos os homicídios na cidade e repassamos para o Judiciário”, completa Salomão.

O Campo Grande News entrou com contato com a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) para a confirmação dos números, mas a assessoria informou que o órgão não possui dados de violência por cidades e sim por regiões.

Ranking estadual – A segunda cidade no ranking de homicídios é Maracaju, a 160 quilômetros de Campo Grande. Em 2011, o município teve 18 mortes, nos dois anos anteriores, foram registrados 16 e 15 homicídios.

Com 90 homicídios em 2011, Dourados, distante 233 quilômetros da Capital, foi a terceira do ranking, a cidade é a 217ª do país. Pelo fato do levantamento levar em conta as taxas de mortes a cada 100 mil habitantes, Maracaju e Dourados ficaram atrás de Ribas do Rio Pardo apesar de números maiores que a cidade.

Delegada será "xerife" de cidade mais violenta do Estado
Os 41 novos delegados da Polícia Civil escolheram na manhã de hoje qual cidade do interior do Estado pretendem atuar. Cada delegado tinha de anunciar...
Cidade mais violenta do país tem apenas 1 policial civil
Moradores das cidades de Capítan Bado, no Paraguai, e de Coronel Sapucaia, em Mato Grosso do Sul, fizeram nesta segunda-feira uma caminhada pela paz....
Coronel Sapucaia é a cidade mais violenta do País
Coronel Sapucaia é proporcionalmente a cidade mais violenta do Brasil, segundo dados do Mapa da Violência nos Municípios 2008 divulgado nesta terça-f...


E quem é que elabora as leis que permite que o judiciário solte os criminosos. Além disso somente prender não resolve, tem de investir no social, na igualdade, educação, lazer, e quem é que administra isso, é o judiciário? As prisões estão cheias, tem de pensar novas alternativas, porque não trabalho obrigatório, não vexatório, para punir as pessoas.
 
Antonio José Pereira Neto em 19/07/2013 11:16:23
Desculpe mais , não são os politicos os culpados pelo aumento da violência, e sim o judiciario, a policia prende de manhã e o juiz solta a tarde, isso em furto, roubo, trafeco de entorpecentes, etc...
O judiciario bonzinho com os marginais, mesmo se for pego em fragante delito, ele libera
 
daniel carvalho em 19/07/2013 07:27:01
Tenho uma irmã que mora em Ribas, e sempre que posso passo alguns finais de semana por lá. É uma pena isso estar acontecendo, porque frequento essa cidade ha mais de 20 anos e era super pacata e acolhedora. É a violência causada pela sensação de impunidade que atá assolando o nosso país. Um "belo" presente deixado pelos políticos que colocamos no poder.
 
RUBENS SOUZA DE DEUS em 18/07/2013 13:15:21
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions