A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

29/01/2015 20:51

Travestis e transexuais ganham direito de usar nome social na Cassems

Daniel Machado
Para o presidente Ricardo Ayache, a decisão mostra que a Cassems está atenta às transformações da sociedade e cada vez mais próxima aos seus beneficiários (Foto: Divulgação)Para o presidente Ricardo Ayache, a decisão mostra que a Cassems está atenta às transformações da sociedade e cada vez mais próxima aos seus beneficiários (Foto: Divulgação)

O Conselho de Administração da Caixa de Assistência dos Servidores do Estado de Mato Grosso do Sul (Cassems) deliberou, por unanimidade, na tarde desta quarta-feira (28), uma resolução normativa que assegura aos colaboradores e beneficiários da Caixa dos Servidores o uso do nome social adotado por travestis e transexuais para fins de registros e cadastro na Cassems e hospitais da Rede Própria.

O nome social, identidade escolhida pelos indivíduos que não se sentem à vontade com o nome e o gênero registrados no nascimento, vai acompanhar o nome civil em todos os registros internos da Caixa dos Servidores, mas será priorizado no tratamento interpessoal.

“Isso mostra que nós estamos atentos as transformações da sociedade, o que torna a Cassems cada vez mais próxima dos nossos beneficiários”, pontuou o presidente da Caixa dos Servidores, Ricardo Ayache.

Felizes com a decisão do Conselho e posicionamento da Caixa dos Servidores, os beneficiários Brandon Boris Lav e Isabelle Ferreira Abrego estiveram, na manhã de hoje (29), para receberem das mãos do presidente da Cassems os cartões com seus nomes sociais.

Brandon comemorou o posicionamento do plano. Para ele, a Caixa dos Servidores está caminhando lado a lado com a evolução dos direitos sociais. “Considero esta decisão uma conquista e sei que servirá incentivo para que outras pessoas também busquem seus direitos”, avaliou.

Já Isabelle, salientou a importância dessa conquista, principalmente na data de hoje, “Dia da Visibilidade Trans”. De acordo com ela, apesar das dificuldades encontradas no dia a dia, uma notícia como essa traz conforto e ânimo para continuar lutando pelos seus direitos. “É difícil o reconhecimento de forma ampla e, felizmente, a Cassems entendeu a importância disso para nós. Ninguém pode definir uma pessoa a não ser ela mesma”, destacou.

Membro do Conselho de Administração, Cristiane Louzada Ferreira de Oliveira, disse que o Conselho reconheceu a importância da pauta desde o início. “Assim que o assunto foi apresentado aos conselheiros, entendemos, de imediato, necessidade dessa decisão”, explicou.

O vice-presidente da Caixa dos Servidores, Ademir Cerri, disse que a Cassems está sempre atenta as necessidades de seus beneficiários. “Em 2009, a Caixa dos Servidores modificou o seu estatuto para autorizar inclusão de dependente natural ao associado titular, incluindo companheiro do mesmo sexo”, lembrou Cerri.

A diretora de Clientes da Cassems, Jucli Stefanello Peruzo, parabenizou os beneficiários pela conquista e se colocou à disposição. “Ao procurar a Cassems, todos os beneficiários, sem distinção, recebem atendimento eficiente e acolhedor”, garantiu a diretora.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions