ACOMPANHE-NOS    
MAIO, SEGUNDA  16    CAMPO GRANDE 14º

Cidades

Três voltam a ser julgados por execução de policial

Por Redação | 17/07/2008 10:19

Quase vinte anos depois, os acusados de matar o policial federal Fernando Luís Fernandes enfrentam novo julgamento nesta quinta-feira. A sessão no Tribunal do Júri sobre o crime, ocorrido em 13 de dezembro de 1989, começou às 9 horas na Justiça Federal, em Campo Grande e é presidida pelo juiz Dalton Kita Conrado.

A morte marcou a história da Polícia Federal em Mato Grosso do Sul. O policial integra a galeria de heróis do Departamento de Campo Grande e, como homenagem póstuma, dá nome à rua em que fica a sede da Superintendência da PF na Capital.

Pedro Alves Pacheco, Roher Pacheco e Wild Pacheco, pai e dois filhos, já foram julgados e condenados em 2002, mas o julgamento foi anulado pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região, por falhas nos questionamentos e contradições nas respostas dos jurados.

Também era acusado de participar do crime Fulvio Benites, mas não foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) porque morreu. Pedro Alves Pacheco não compareceu ao julgamento hoje, apresentou um atestado-médico.

Revolta - Colegas do agente fazem manifestação diante do Tribunal e expressam revolta.

Nos siga no Google Notícias