A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 21 de Abril de 2018

15/01/2018 15:52

Vara da Lama Asfáltica abre inscrição para novo juiz titular

Seção está sem magistrado definido desde que Odilon de Oliveira se aposentou, no ano passado

Aline dos Santos
Terceira Vara da Justiça Federal fica no prédio no Parque dos Poderes (Foto: Arquivo)Terceira Vara da Justiça Federal fica no prédio no Parque dos Poderes (Foto: Arquivo)

Com rodízio de juizes desde outubro do ano passado, a 3ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande, onde tramitam as ações da operação Lama Asfáltica e leilões milionários, está com inscrições abertas para ter um novo titular.

Em 2017, a OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil) cobrou a definição de um magistrado para a Vara, especializada em crime de lavagem de dinheiro, ocultação de bens e valores e crimes contra o Sistema Financeiro Nacional.

O TRF 3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região) incluiu a 3ª Vara da Justiça Federal no edital de remoção interna, lançado na semana passada. O critério é de antiguidade e os interessados devem se inscrever até 31 de janeiro. No primeiro dia, o edital, que inclui setores da Justiça em São Paulo, não teve nenhum inscrito.

A 3ª Vara tinha como titular o juiz Odilon de Oliveira, que se aposentou em outubro para disputar as Eleições 2018.

O outro juiz lotado na 3ª Vara era Fábio Luparelli Magajewski, que participou de curso de formação até o mês de janeiro e foi removido para São José dos Campos. Por enquanto, as decisões são tomadas por demais juízes substituto, num sistema de rodízio.Até o dia 6 de fevereiro, as decisões são do juiz Diogo Ricardo Góes de Oliveira.

Lama Asfáltica – Maior operação da PF (Polícia Federal) contra corrupção em Mato Grosso do Sul, a ação primeiro tramitou, em 2015, na 5ª Vara, com negativa para todos os pedidos de prisão. Desde 2016, os autos com pedidos de prisão e de busca e apreensão rumaram para a 3ª Vara.

No ano passado, veio a decisão mais rumorosa: o juiz federal substituto Ney Gustavo Paes de Andrade decretou a prisão do ex-governador André Puccinelli (PMDB), que foi preso em 14 de novembro e solto no dia seguinte, feriado pela Proclamação da República.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions