A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

17/04/2015 20:01

Verbas extras da União garantem ajuda a municípios de MS no combate a dengue

Flávia Lima
Equipamentos de proteção foram comprados com verba extra. (Foto:Divulgação) Equipamentos de proteção foram comprados com verba extra. (Foto:Divulgação)

O governo federal enviou a Mato Grosso do Sul, entre 2013 até o ano passado, R$1,2 milhão em verbas extras, além do teto de R$ 1 milhão, para o combate da dengue no Estado. Segundo o coordenador do Controle de Vetores do Estado, Gilmar Cipriano Ribeiro, o montante está sendo fundamental para ajudar no combate ao mosquito aedes aegypti em cidades do interior que não contam com estrutura suficiente.

O coordenador de Vetores explica que com a verba de R$ 880 mil liberada ainda em 2013, a Secretaria de Saúde pode se preparar para enfrentar a doença, mesmo antes da epidemia enfrentada por alguns municípios este ano. Com a verba foi possível imprimir 1 milhão de folderes explicativos, além de comprar máscaras individuais, bombas costais e equipamentos para o fumacê.

"A verba oficial é para o custeio total da secretaria e não sobra muito para fazer outras compras", diz. Apesar das medidas de contenção, Gilmar ressalta que o governo Estado também ajuda com as despesas, no entanto os valores oscilam conforme o mês.

Boa parte desse material, incluindo macacões e medicamentos, é enviada ao interior, que ainda carece de recursos humanos. "Apesar disso conseguimos manter um monitoramento da doença e prestar auxílio aos profissionais que atuam nos municípios", destaca Gilmar.

De acordo com ele, no momento sete cidades enfrentam epidemia de dengue: Sonora, Maracaju, Chapadão do Sul, Douradina, Eldorado, Japorã e Paranaíba. Iguatemi, que apesar de registrar 1.267 notificações, não entra mais na condição de cidade com epidemia, já que nas duas últimas semanas só apresentou sete notificações.

"Sonora também deve sair da lista de epidemia porque depois de um mês apresentando 100 notificações por semana, só registrou 59 casos suspeitos essa semana. Vamos esperar os próximos dias", afirma.   

Mudança

Ainda de acordo com Gilmar, a epidemia de dengue em várias cidades de São Paulo, incluindo a capital paulista, esgotou o estoque do produto Malation, utilizado em todo o país. O produto é diluído em água e pulverizado através dos carros de fumacê. Até repor o estoque, o governo federal vai enviar o inseticida Lambda Ciolatrina, que deve ser diluído em óleo diesel.

O novo produto deve chegar ao Estado dentro de 20 dias. "O efeito é o mesmo, mas como ainda temos o produto antigo em estoque, vamos demorar um pouco para utilizar o Lambda Ciolatrina", explica.

 

 

 

Casos de dengue aumentam 319% em MS e saúde fica em alerta
Os casos notificados do vírus da dengue aumentou aproximadamente 310% em Mato Grosso do Sul, em comparação com o mesmo período do ano passado. Os índ...
Criança de 9 anos com dengue sai do CTI e se recupera aos poucos
A menina de 9 anos, transferida de Três Lagoas para Campo Grande, na sexta-feira (10), com dengue hemorrágica, deverá sair do CTI (Centro de Tratamen...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions